Selo de verificação: Uma obsessão que não gerou frutos

A febre e a decadência dos selos de verificação só reforçaram a importância de investir em estratégias de divulgação, destaca a MBA em Marketing e Negócios Interativos, Jennifer de Paula

Fonte: MF Press Global

Redes Sociais

A notícia de que os selos de verificação das principais redes sociais passariam a ser pagos e contar com planos de assinaturas surpreendeu a todos e para muitos pareceu a chance de entrar no seleto grupo de pessoas verificadas, famosas, influencers, etc.

No entanto, com o passar do tempo, o selo se banalizou, perdeu seu status e não justificou toda a obsessão que houve por ele há pouco tempo, fazendo com que praticamente caísse em desuso em vista da sua importância anterior. Atualmente, apenas ostentar o selo de verificação não significa uma conversão automática de visitantes ou seguidores em clientes.

De acordo com a MBA em Marketing e Negócios Interativos, Jennifer de Paula, o caso só reforçou a necessidade de buscar estratégias de marketing profissionais para se destacar nas redes sociais.

Acreditar que o selo comprado abriria portas para oportunidades inimagináveis foi um erro, por que  a realidade é que o selo de verificação é apenas uma pequena parte de uma estratégia de marketing mais ampla e eficaz”.

[CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE]

É essencial dedicar tempo e recursos para entender seu público-alvo, criar conteúdo relevante e envolvente, e implementar técnicas de marketing digital… Somente assim, os profissionais podem ter um verdadeiro retorno sobre seu investimento e construir uma marca sólida e duradoura”.

É hora de desmistificar o selo de verificação e focar no que realmente importa: Estratégias de crescimento profissional sustentáveis e eficazes. Quem reconhece a importância dessas estratégias está melhor posicionado para alcançar o sucesso e se destacar em uma internet cada vez mais competitiva”, afirma Jennifer de Paula.

Dr. Fabiano de Abreu Agrela Rodrigues, Colunista do Cenário MT é um Pós-doutor e PhD em neurociências eleito membro da Sigma Xi, The Scientific Research Honor Society e Membro da Society for Neuroscience (USA) e da APA - American Philosophical Association, Mestre em Psicologia, Licenciado em Biologia e História; também Tecnólogo em Antropologia com várias formações nacionais e internacionais em Neurociências e Neuropsicologia. É diretor do Centro de Pesquisas e Análises Heráclito (CPAH), Cientista no Hospital Universitário Martin Dockweiler, Chefe do Departamento de Ciências e Tecnologia da Logos University International, Membro ativo da Redilat, membro-sócio da APBE - Associação Portuguesa de Biologia Evolutiva e da SPCE - Sociedade Portuguesa de Ciências da Educação. Membro Mensa, Intertel e Triple Nine Society, sociedades de pessoas com alto QI.