Instagram copiando o YouTube? Plataforma testa anúncios forçados (04/06/2024)

Fonte: CenárioMT

Microsoft cancela lançamento universal do Recall após reação negativa
Créditos: BBC

O Instagram tem a reputação de pegar emprestado recursos de outras plataformas de mídia social como TikTok, Snapchat e Twitter/X. Agora, parece que eles podem estar se inspirando no YouTube, e os usuários não estão exatamente empolgados. O mais recente recurso de teste que está ficando conhecido hoje (04/06/2024) envolve anúncios que não podem ser pulados e o forçam a assistir por um tempo determinado antes de continuar rolando pelo seu feed.

A Grande Parada: Como anúncios funcionam no Instagram (Por Agora)

Instagram copiando o YouTube? Instagram testa anúncios forçados e usuários não estão felizes
Créditos: X

A notícia veio à tona pela primeira vez no Reddit, com o usuário FireCubX compartilhando capturas de tela do novo recurso “pausa para anúncio”. Aparentemente, você chegará a um ponto em seu feed onde não poderá mais rolar. Uma notificação de “pausa para anúncio” aparece com um cronômetro, basicamente segurando sua rolagem como refém até você assistir ao anúncio. Tocar no ícone revela uma mensagem explicando isso como “uma nova maneira de ver anúncios no Instagram”.

Meta confirma o teste, mas usuários ameaçam sair

Instagram copiando o YouTube? Instagram testa anúncios forçados e usuários não estão felizes
Créditos: Instagram

A Meta, empresa dona do Instagram, confirmou que está testando anúncios impuláveis. Seu porta-voz, citado no TechCrunch, afirmou que eles estão “sempre testando formatos que podem gerar valor para os anunciantes”.

[-CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE-]

Embora prometam atualizações com base nos resultados dos testes, isso não parou a indignação. Muitos usuários expressaram sua frustração, temendo que isso possa levar a um êxodo do aplicativo. O sentimento é claro: se forem forçados a assistir a anúncios impuláveis, as pessoas podem simplesmente abandonar o Instagram de vez.

Por que anúncios impuláveis podem não funcionar no Instagram

Instagram copiando o YouTube? Instagram testa anúncios forçados e usuários não estão felizes
Créditos: Instagram

Ao contrário do YouTube, onde os espectadores muitas vezes têm um vídeo específico em mente que estão dispostos a assistir a um pequeno anúncio, o Instagram prospera na rolagem sem fim. Os usuários navegam casualmente, consumindo um fluxo constante de conteúdo. O engajamento forçado de anúncios impuláveis interrompe essa experiência central, e muitos argumentam que simplesmente não será tolerado.

Anúncios impuláveis são realmente necessários?

Não vamos esquecer que o Instagram já é uma grande fonte de renda para a Meta. Sua receita com anúncios vem aumentando constantemente, chegando a impressionantes $16,5 bilhões no primeiro semestre de 2022 sozinho.

Isso é mais do que o YouTube ganha com anúncios! Considerando esse sucesso financeiro, muitos questionam a necessidade de uma mudança tão drástica e potencialmente hostil ao usuário.

O veredito: Testes hoje, êxodo de usuários amanhã?

Embora os anúncios impuláveis sejam atualmente apenas um teste, as potenciais consequências para o engajamento do usuário e a retenção do aplicativo não devem ser ignoradas. A Meta pode decidir que o feedback negativo supera os benefícios potenciais. Ainda assim, é uma situação que vale a pena ficar de olho.

A polêmica dos anúncios impuláveis no Instagram revela uma batalha maior em curso: a disputa pela atenção dos usuários. Plataformas de mídia social dependem dessa atenção para vender espaço publicitário, enquanto os usuários querem consumir conteúdo sem interrupções forçadas.

Para entender melhor a situação, vamos explorar algumas perspectivas dos envolvidos:

  1. A Perspectiva da Meta: A Meta, como proprietária do Instagram, precisa gerar receita para se manter e crescer. A publicidade é sua principal fonte de renda, e eles estão constantemente procurando maneiras de torná-la mais eficaz. Anúncios impuláveis podem parecer uma solução tentadora, pois garantem que os usuários vejam a propaganda.
  2. A Perspectiva dos anunciantes: Anunciantes querem maximizar o retorno do seu investimento publicitário. Anúncios impuláveis teoricamente aumentam a chance de uma mensagem ser vista e lembrada. No entanto, anúncios forçados também podem gerar sentimentos negativos em relação à marca anunciada.
  3. A Perspectiva dos usuários: A maioria dos usuários prefere uma experiência tranquila no Instagram. Eles querem rolar livremente pelo feed e consumir conteúdo que lhes interessa. Anúncios impuláveis interrompem esse fluxo e podem ser vistos como intrusivos e irritantes.

Alternativas aos anúncios impuláveis

Existem maneiras para o Instagram aumentar sua receita publicitária sem recorrer a métodos tão drásticos. Algumas alternativas possíveis incluem:

  1. Anúncios mais relevantes: Investir em inteligência artificial para mostrar anúncios personalizados aos usuários, com base em seus interesses e comportamento na plataforma. Anúncios relevantes têm maior probabilidade de chamar a atenção e serem bem recebidos.
  2. Anúncios em formato de stories: O formato Stories do Instagram já se provou eficiente para a exibição de anúncios. Eles são imersivos e menos intrusivos do que anúncios no feed principal.
  3. Anúncios patrocinados por influenciadores: A parceria com influenciadores digitais permite a criação de conteúdo publicitário autêntico e atraente, que se integra organicamente ao feed dos usuários.

O futuro do Instagram

O destino dos anúncios impuláveis no Instagram ainda é incerto. A reação negativa inicial dos usuários é um forte indicativo, mas a decisão final cabe à Meta.

Se o Instagram optar por implementar esses anúncios de forma generalizada, corre o risco de alienar sua base de usuários e prejudicar o engajamento na plataforma. Por outro lado, ignorar completamente o aumento da receita publicitária também não é sustentável.

[-CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE-]

O ideal é encontrar um equilíbrio que beneficie tanto a plataforma quanto os usuários. Isso pode significar melhorias na segmentação de anúncios, o uso de formatos menos intrusivos e, quem sabe, até mesmo recompensar usuários que visualizam anúncios por completo.

Uma coisa é certa: a batalha pela atenção continuará, e o Instagram precisará inovar para manter os usuários engajados e satisfeitos.