Células tronco: 4 mitos sobre elas que você deve parar de acreditar

As células tronco têm sido cada vez mais usadas pela ciência, mas ainda existem muitos mitos sobre elas, afirma o neuro-ortopedista Dr. Luiz Felipe de Carvalho

Fonte:

image 70
© Divulgação/Freepik

As células-tronco são células especiais presentes no corpo humano que podem se transformar em diferentes tipos de tecidos do organismo, como músculos, ossos ou nervos. Elas são essenciais para o desenvolvimento, crescimento e reparo dos tecidos do nosso corpo.

Mas, com o tempo, e com a evolução científica, tornou-se possível isolar e aplicar estas células conforme a necessidade do paciente, como forma de estimular a regeneração celular e recuperação de lesões, como explica o neuro-ortopedista e Diretor do Departamento de Tratamento com Uso de Células Tronco do CPAH – Centro de Pesquisas e Análise Heráclito, Dr. Luiz Fеlipе Carvalho.

Na terapia celular, as células são retiradas do próprio paciente, processadas e depois reinseridas onde são necessárias, estimulando a recuperação de lesões”, explica.

[-CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE-]

04 mitos sobre as células tronco:

01 – Causam câncer: “Um mito comum é que o uso de células-tronco pode levar ao desenvolvimento de câncer. Na verdade, as pesquisas mostram que as células-tronco são seguras quando usadas corretamente em tratamentos médicos”, não há nenhum relato na literatura médica que célula tronco virou em câncer. Nunca aconteceu e muito provável que nunca acontecerá pois o processo é extremamente seguro e confiável. explica Dr. Luiz Felipe Carvalho.;

02 – Apenas células de embriões podem ser usadas: “Outro erro é que apenas as células-tronco embrionárias podem ser exploradas na terapia celular. Na realidade, elas também podem ser obtidas do próprio paciente, como da medula óssea”;

03 – Já podem ser usadas no cérebro: “O uso de células tronco para regeneração cerebral, apesar de ser cada vez mais estudado e promissor, ainda não pode ser realizado pois são necessários mais estudos sobre seus efeitos, benefícios, doses, etc.”;

04 – São experimentais: “O uso de células tronco já é feito há anos internacionalmente e em sua maioria não estão mais em fase experimental, sendo aprovados e bastante usados atualmente”.

Dr. Fabiano de Abreu Agrela Rodrigues, Colunista do Cenário MT é um Pós-doutor e PhD em neurociências eleito membro da Sigma Xi, The Scientific Research Honor Society e Membro da Society for Neuroscience (USA) e da APA - American Philosophical Association, Mestre em Psicologia, Licenciado em Biologia e História; também Tecnólogo em Antropologia com várias formações nacionais e internacionais em Neurociências e Neuropsicologia. É diretor do Centro de Pesquisas e Análises Heráclito (CPAH), Cientista no Hospital Universitário Martin Dockweiler, Chefe do Departamento de Ciências e Tecnologia da Logos University International, Membro ativo da Redilat, membro-sócio da APBE - Associação Portuguesa de Biologia Evolutiva e da SPCE - Sociedade Portuguesa de Ciências da Educação. Membro Mensa, Intertel e Triple Nine Society, sociedades de pessoas com alto QI.