Surpreendente batalha entre lacaria e cobra coral

Fonte: CenarioMT

Possuem o corpo dividido em cabeça e tronco. Na cabeça, possuem um par de antenas, dois pares de olhos simples e os maxilípedes.
Possuem o corpo dividido em cabeça e tronco. Na cabeça, possuem um par de antenas, dois pares de olhos simples e os maxilípedes. Foto: Wikipédia.

Vídeo mostra uma surpreendente batalha entre uma lacraia e uma coral verdadeira, ou seja, dois animais com peçonha (veneno) mortal. Quem vence essa batalha?

A resposta está no vídeo publicado pelo Biólogo Henrique Abrahão, em seu canal no YouTube. Confira a baixo.

De acordo com o especialista, em geral, a coral é quem devoraria a lacraia. Porém, o vídeo mostrou que neste caso, a lacraia foi quem se deu bem.

As lacraia são animais peçonhentos e pertencem a classe chilopoda, sendo dividida em 3.150 espécies. São animais que podem medir até 50 centímetros de comprimento, sendo encontradas em todos os continentes do planeta Terra.

[Continua depois da Publicidade]

A Lacraia

No Brasil foram contabilizadas aproximadamente 10 espécies de lacraia.

As lacraias se diferenciam por terem o corpo dividido em cabeça e tronco. Na cabeça encontramos um par de antenas, dois pares de olhos simples e os maxilípedes. O tronco é formado por numerosos segmentos, cada um com um par de pernas articuladas. Entretanto as patas de cada segmento não se movem simetricamente (como nos miriápodes) mas sim num sistema geral no qual um grupo de patas produz apenas um apoio e empuxo, o que lhes confere muito mais rapidez.

Habituadas em ambientes úmidos, geralmente em meio a folhas e troncos podres, a lacraia pode viver por até seis anos. Podem também ser encontradas em hortas, entulhos, vasos, xaxins, sob tijolos, em boxes de banheiros ou em qualquer parte da casa que não receba luz solar e seja úmida.

Seus inimigos naturais são as corujas, ouriços, musaranhos e sapos. Considerada um animal peçonhento, a lacraia ou centopeia pode produzir acidentes dolorosos para o ser humano, frequentemente ocorridos na manipulação de objetos onde este animal estava escondido. O quadro clínico não é grave, variando de acordo com o número de picadas, e da sensibilidade a peçonha por parte da vítima.

Possuem o corpo dividido em cabeça e tronco. Na cabeça, possuem um par de antenas, dois pares de olhos simples e os maxilípedes.
Possuem o corpo dividido em cabeça e tronco. Na cabeça, possuem um par de antenas, dois pares de olhos simples e os maxilípedes. Foto: Wikipédia.

Se você gostou deste post: Surpreendente batalha entre lacaria e cobra coral vai gostar também de ler esta notícia: Cobra jiboia tenta comer a si mesma?

Siga-nos no Facebook Twitter para se manter informado com as notícias de hoje!

Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do CenárioMT produzindo conteúdo sobre a região norte de Mato Grosso.