Gavião tenta devorar filhotes de galinha; Veja o que aconteceu

Fonte: CenarioMT

Galinha e Galo são, respectivamente, a fêmea e o macho da espécie Gallus gallus domesticus de aves galiformes e fasianídeas.  Os juvenis são chamados de frangos, e os filhotes, de pintos ou pintinhos.
Galinha e Galo são, respectivamente, a fêmea e o macho da espécie Gallus gallus domesticus de aves galiformes e fasianídeas.  Os juvenis são chamados de frangos, e os filhotes, de pintos ou pintinhos.

Uma galinha travou uma verdadeira batalha contra um gavião para defender seus filhotes.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra a força que a galinha desempenhou para evitar que seus filhotes sejam devorados pelo temido gavião faminto.

Mesmo sabendo do perigo de enfrentar uma ave perigosa, a mamãe galinha deixou o instinto materno falar mais alto e foi com tudo para cima do oponente, não dando espaço para que o predador colocasse as garras nos filhotes.

Foi realmente uma batalha eletrizante.

[Continua depois da Publicidade]

Assista:

A Galinha

Galinha e Galo são, respectivamente, a fêmea e o macho da espécie Gallus gallus domesticus de aves galiformes e fasianídeas.  Os juvenis são chamados de frangos, e os filhotes, de pintos ou pintinhos.

Estas aves possuem bico pequeno, crista carnuda, pernas escamosas e asas curtas e largas. A galinha tem uma enorme importância para o ser humano, sendo o animal doméstico mais difundido e abundante do planeta e uma das fontes de proteína mais baratas.

Além de sua carne, as galinhas fornecem ovos. As penas também têm utilizações industriais. Segundo dados de 2003, há cerca de 24 bilhões de galinhas no mundo. Em alguns países da África moderna, 90% dos lares criam galinhas.

As galinhas são aves omnívoras, tendo preferência por sementes e pequenos invertebrados.

As galinhas são uma importante fonte de alimento há séculos. As primeiras referências a galinhas domesticadas surgem em cerâmicas coríntias datadas do século VII a.C. A introdução desta ave como animal doméstico surgiu provavelmente na Ásia, de onde é nativo o galo-banquiva (Gallus gallus).

Mais de 50 bilhões de galinhas são criadas anualmente como fonte de carne e ovos. Somente nos Estados Unidos, mais de 8 bilhões de galinhas são abatidas a cada ano para carne e mais de 300 milhões de galinhas são criadas para a produção de ovos.
Foto – Companhia Integrada de Agricultura de Santa Catarina – Governo do Estado.

Os humanos iniciaram a domesticação de galinhas de origem indiana com a finalidade utilizá-las em briga de galos na Ásia, África e Europa, sendo dada pouca atenção à produção de carne ou ovos.

Recentes estudos genéticos apontam para múltiplas origens maternas no sudeste, leste e sul da Ásia, sendo com o clado encontrado nas Américas, Europa, Oriente Médio e África originário do subcontinente indiano.

Da Índia a galinha domesticada fez o seu caminho para a satrapia persa da Lídia no oeste da Ásia Menor; aves domésticas foram importadas para a Grécia no século V a.C.

Galinhas eram conhecidas no Egito desde a Dinastia 18, como o “pássaro que dá à luz todos os dias” tendo chegado ao Egito da terra entre Síria e Sinar, Babilônia, de acordo com os anais da Tutemés III.

[Continua depois da Publicidade]

Da Grécia Antiga, as galinhas espalharam-se pela Europa e os navegadores polinésios levaram estes animais em suas viagens de colonização pelo oceano Pacífico, incluindo a Ilha da Páscoa. A proximidade ancestral com o homem permitiu o cruzamento destinado à criação de diversas raças, adaptadas a diferentes necessidades.

Se você gostou deste post: Gavião tenta devorar filhotes de galinha; Veja o que aconteceu   – vai gostar também de ler esta notícia: Você já viu chocalho de escorpião?; ASSISTA

Siga-nos no Facebook Twitter para se manter informado com as notícias de hoje!

Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do CenárioMT produzindo conteúdo sobre a região norte de Mato Grosso.