Caramelo viraliza ao impedir tutor de dançar TikTok

Fonte: CenarioMT

Um projeto de lei apresentado na Câmara dos Deputados quer reconhecer a expressão “vira-lata caramelo” como manifestação cultural imaterial do Brasil.
Um projeto de lei apresentado na Câmara dos Deputados quer reconhecer a expressão “vira-lata caramelo” como manifestação cultural imaterial do Brasil.

A saga dos Caramelos de viralizar nas redes sociais não para. Dessa vez, o caramelo se irritou com o seu tutor Alysson Andrade durante a gravação de uma dança para o TikTok.

Alysson é dançarino profissional (CLIQUE AQUI E SIGUA O PERIFL), porém, seu cachorro Caramelo não é muito fã suas danças na rede.

A depender da música, Caramelo investe contra seu tutor, como se quisesse impedir que ele continue a dança e agravação.

Nas imagens, Alysson é visto dançando uma música aleatória na sala de casa, enquanto Caramelo está em outro cômodo, deitado perto da porta, mostrando total indiferença para os movimentos do dono.

[Continua depois da Publicidade]

Porém, quando toca uma musica que o Caramelo não gosta, daí a briga é certa.

“Se eu não gravasse, ninguém acreditaria”, escreveu Alysson na legenda do vídeo.

Projeto de lei quer reconhecer vira-lata caramelo como patrimônio imaterial do Brasil

Um projeto de lei apresentado na Câmara dos Deputados quer reconhecer a expressão “vira-lata caramelo” como manifestação cultural imaterial do Brasil. O texto homenageia o animal ao caracterizá-lo como “um dos cachorros mais populares e amados” do país, e exalta a “mistura de raças” do bicho, responsável por “mostrar que a diversidade é uma das nossas maiores riquezas”.

A proposta é de autoria do deputado Felipe Becari (União Brasil-SP). O parlamentar, que se define como um defensor da causa animal, afirma que a sugestão partiu das dificuldades enfrentadas pelas entidades que lutam pelos direitos dos animais.

“Fui eleito pelas pessoas que amam o meio ambiente e os animais. As questões de abandono e de maus-tratos precisam ser enfrentadas no país, e o Parlamento é o espaço adequado para essas discussões”, comenta o deputado.

A proposta é de autoria do deputado Felipe Becari (União Brasil-SP). O parlamentar, que se define como um defensor da causa animal, afirma que a sugestão partiu das dificuldades enfrentadas pelas entidades que lutam pelos direitos dos animais.

“Fui eleito pelas pessoas que amam o meio ambiente e os animais. As questões de abandono e de maus-tratos precisam ser enfrentadas no país, e o Parlamento é o espaço adequado para essas discussões”, comenta o deputado.

Com expectativa de vida que varia entre dez e vinte anos, o cão é um animal social que, na maioria das vezes, aceita o seu dono como o "chefe da matilha" e possui várias características que o tornam de grande utilidade para o homem.
Com expectativa de vida que varia entre dez e vinte anos, o cão é um animal social que, na maioria das vezes, aceita o seu dono como o “chefe da matilha” e possui várias características que o tornam de grande utilidade para o homem.

Se você gostou deste post: Caramelo viraliza ao impedir tutor de dançar TikTok – vai gostar também de ler esta notícia: Impressionante! vídeo mostra ariranha destroçando peixe no Pantanal 

Siga-nos no FacebookTwitterInstagram para se manter informado com as notícias de hoje! Este é o link para entrar em nossa comunidade no WhatasApp, clique aqui.

Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do CenárioMT produzindo conteúdo sobre a região norte de Mato Grosso.