Para falar aos estudantes da rede estadual de ensino, a secretaria de Saúde e Saneamento do município, convidou a médica pneumologista, Simone de Oliveira, para desenvolver esse trabalho junto aos adolescentes e jovens. A série de palestras faz parte das ações da Comissão de Integração de Ensino e Serviço (Cies) da Semsas.

Com o cancelamento na Escola Estadual Arlete Cappellari, o trabalho de conscientização teve início nesta sexta-feira, 26 de agosto, na escola estadual 13 de Maio. Já na segunda-feira, 29 de agosto, a partir das 15 horas a ação será no Instituto Federal de Mato Grosso.  Também no dia 29, às 17 horas, a discussão será na Escola Militar Tiradentes Cabo PM Antônio Dilceu da Silva Amaral. E, completando o ciclo, em setembro haverá uma palestra na Escola estadual José Domingos Fraga.

A palestrante, Simone de Oliveira, médica da rede pública, destacou que o uso do cigarro eletrônico se tornou febre entre crianças e adolescente, com uma falsa ideia de ser um produto inocente. “No entanto é um produto que traz grandes malefícios ao trato respiratório, podendo causar doenças como pneumonia, bronquite, enfisema, câncer de pulmão, além das doenças vasculares. Esse é um trabalho da secretaria de Saúde e Saneamento e faz parte da campanha contra o tabagismo”.

O Dia Nacional de Combate ao Fumo é celebrado, na próxima segunda-feira (29), com a finalidade de alertar à população como o hábito de fumar pode prejudicar a saúde. “Esse trabalho junto às escolas vem reforçar as ações nacionais de informação e sensibilização da população para os danos sociais, econômicos e ambientais causados pelo tabaco”, reforça.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Não se deixe enganar pelas novidades. Dispositivos eletrônicos para fumar também matam.

Mesmo sendo proibidas, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a importação, propaganda e a venda desses produtos, incluindo pela Internet, a comercialização de cigarros eletrônicos é realidade no país.