22.5 C
Lucas do Rio Verde
terça-feira, 18 maio, 2021
InícioMATO GROSSOSinop: Secretaria orienta sobre o desligamento voluntário do Bolsa Família

Sinop: Secretaria orienta sobre o desligamento voluntário do Bolsa Família

Por CENÁRIOMT

A Secretaria Municipal de Assistência Social, Trabalho e Habitação orienta sobre os benefícios do desligamento voluntário do Programa Social Bolsa Família, desenvolvido pelo Governo Federal em parceria com a secretaria municipal. O desligamento voluntário assegura a família beneficiada de um possível retorno imediato ao programa dentro de um prazo de três anos (36 meses) caso a renda diminua ou corresponda aos critérios neste período.

A coordenadora do Cadastro Único e gestora do programa Bolsa Família, Neuza Barbosa Bertelli, explica que quando o beneficiário é empregado em alguma empresa e consequentemente a renda familiar é acrescida, de forma automática o programa exclui a família da relação de beneficiados, mas quando o desligamento é pedido, a retirada é diferente.

“Quando isso acontece, o benefício é cancelado automaticamente e se futuramente houver a necessidade de retornar, o usuário será encaminhado para uma fila de espera. Mas se ele vem até nós e pede a pausa do benefício, caso ele perca o emprego, ou sua renda volte a abaixar, terá o retorno no programa imediato garantido durante 3 anos podendo reativar o benefício sem ficar na fila” Comentou ela.

O pedido do desligamento é simples. O usuário deve se deslocar até a um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), de preferência o que atende o seu bairro e formaliza junto à equipe de trabalho do Cadastro Único.

O PROGRAMA

Para ser beneficiada com o programa social, a família deve estar devidamente cadastrada junto ao Governo Federal por meio do Cadastro Único e manter regularmente atualizado. O ideal é que a atualização seja feita a cada dois anos ou sempre que houver alterações nas informações declaradas como endereço, escola, composição familiar, renda e outros.

O benefício é direcionado às famílias consideradas em situação de extrema pobreza. A renda deve ser de até R$ 89 por pessoa. Famílias que tem membros com idade entre zero e 17 anos, em sua composição, com renda mensal entre R$ 89 a R$ 178 por pessoa.


Dayelle Ribeirohttps://www.cenariomt.com.br
Redatora do portal CenárioMT
- Publicidade -

Últimas no CenárioMT

Lucas do Rio Verde

DESENVOLVIMENTO
Duplicação da BR 163 deverá ser uma das bandeiras do Cidesa nos próximos meses
maio 17, 2021
BOLETIM CORONAVÍRUS
Lucas do Rio Verde registra mais um óbito por covid-19 e número de mortes chega a 143
maio 17, 2021