18.9 C
Lucas do Rio Verde
sexta-feira, 07 maio, 2021
InícioMATO GROSSOServidores devem fazer nova consulta para conseguir agendamento de vacinação em Cuiabá

Servidores devem fazer nova consulta para conseguir agendamento de vacinação em Cuiabá

A correção no agendamento anterior foi necessária para respeitar os critérios de idade estabelecidos pela Sesp-MT
Por Redação CenárioMT

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) alerta que, em função de uma falha na troca de informações entre os sistemas do órgão e o de vacinação da Prefeitura de Cuiabá, foram cancelados agendamentos feitos anteriormente para os profissionais da Segurança e Forças Armadas. Desta forma, os servidores devem desconsiderar este primeiro agendamento e consultar novamente o sistema da Prefeitura para conferir se estão na lista que será contemplada no sábado (24.04).

O link para consulta é https://vacina.cuiaba.mt.gov.br/. O cancelamento ocorreu porque o agendamento anterior foi feito pela ordem cronológica de cadastro, e não de nascimento. A lista anterior foi excluída pela Prefeitura, e foi gerada uma nova, respeitando os critérios de idade estabelecidos pela Secretaria.

A Sesp-MT solicita que os profissionais façam novamente a consulta ao sistema, para saber se está apto à imunização, e evitar transtornos e tumulto nos pontos de vacinação. Pede, ainda, desculpas pelo erro cometido e conta com a compreensão de todos.

A estimativa é que nesta terceira remessa, sejam imunizados 1.520 profissionais da Segurança e Forças Armadas. Em Cuiabá, são três locais de aplicação: Centro de Eventos do Pantanal, das 8h às 17 horas, Sesc Balneário, das 9h às 16h, e o Sesi Papa, por sistema drive thru, das 9h às 17 horas.


© CenárioMThttps://www.cenariomt.com.br
CenárioMT - Publicamos notícias diariamente no portal!
- Publicidade -

Últimas no CenárioMT

Lucas do Rio Verde

PRIMEIRO ESCALÃO
Por motivos pessoais, Franz deixa Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Lucas do Rio Verde
maio 06, 2021
COVID-19
Prefeito de Lucas explica flexibilização do novo decreto: ‘Saímos de risco muito alto, para risco alto’
maio 06, 2021