PF desmantela quadrilha envolvida no ‘Novo Cangaço’ com atuação em Mato Grosso

Organização Criminosa em Megaoperação BAAL: R$ 4 Milhões em Bens Apreendidos

Fonte: CenarioMT

PF desmantela quadrilha envolvida no ‘Novo Cangaço’ com atuação em Mato Grosso
Foto: Polícia Federal (SP)

Em uma ação conjunta com o GAECO em São Paulo (SP), a Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (21/5) a Operação BAAL, visando desmantelar uma organização criminosa especializada em roubos a bancos e carros-fortes nas modalidades “domínio de cidade” e “novo cangaço”.

Modalidade Terrorista

As ações do grupo, caracterizadas por um alto poder de fogo e planejamento meticuloso, causavam terror nas comunidades onde eram praticadas, configurando-se como uma nova modalidade de conflito decorrente da evolução dos crimes violentos contra o patrimônio.

Investigação Inicia com Tentativa de Roubo

A investigação teve início em abril de 2023, após uma tentativa frustrada de roubo a uma base de valores em Confresa, Mato Grosso.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Na ocasião, houve um confronto com as forças de segurança, resultando na prisão ou morte de diversos criminosos. Um dos detidos, residente em São Paulo, foi identificado como membro de uma organização criminosa com atuação em diversos estados.

Financiamento Ilícito

As investigações revelaram que essa e outras ações semelhantes eram financiadas por membros da organização que também atuavam no tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.

Além disso, foi apurado que os principais fornecedores de armas e munições para o grupo eram CACs (Colecionadores, Atiradores Desportivos e Caçadores).

Operação BAAL

Na manhã de hoje, a Operação BAAL deu um duro golpe na organização criminosa, com o cumprimento de 13 mandados de prisão temporária e 24 mandados de busca e apreensão domiciliar em cidades de São Paulo, Osasco, Santo André, São Bernardo do Campo, Guarulhos, Piracicaba, Mairinque, Buri (SP), Xique-Xique (BA), Timon (MA) e Corrente (PI).

Descapitalização da Organização

Além das prisões, a operação também visou a descapitalização financeira da organização, com o bloqueio de contas bancárias e o sequestro de bens, estimando-se um valor total de até R$ 4 milhões.

Ação Conjunta

As ações da Polícia Federal contaram com o apoio operacional de equipes da ROTA, da 10ª Companhia de Força Tática e do 10º BAEP da Polícia Militar do Estado de São Paulo.

Combate ao Crime Organizado

A Operação BAAL demonstra o compromisso da Polícia Federal no combate ao crime organizado, desarticulando grupos que colocam em risco a segurança da população e geram instabilidade social. A ação representa um duro golpe para o crime organizado e um importante passo para a construção de uma sociedade mais segura.

Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do CenárioMT produzindo conteúdo sobre a região norte de Mato Grosso.