33.3 C
Lucas do Rio Verde
sexta-feira, 24 setembro, 2021
InícioMATO GROSSOLUCAS DO RIO VERDE“Vão ter que esclarecer no MP”, diz secretária sobre pessoas que tomaram...

“Vão ter que esclarecer no MP”, diz secretária sobre pessoas que tomaram dose extra de vacina em Lucas

Três pessoas foram flagradas após serem vacinadas contra o novo coronavírus esta semana em Lucas do Rio Verde
Por CenárioMT

A Secretaria de Saúde de Lucas do Rio Verde identificou três pessoas que tentaram burlar o plano de imunização contra a Covid-19 no município. Elas foram vacinadas anteriormente em Cuiabá e outras cidades da região e receberam, esta semana, novas doses de imunizante. Elas foram atendidas durante a vacinação no sistema drive thru. Mas acabaram sendo descobertas após o lançamento dos dados pessoais no sistema de informações sobre a vacinação.

Os casos foram informados ao Ministério Público Estadual. A secretaria não informou os nomes ou deu maiores detalhes a respeito dos envolvidos.

A secretária de Saúde, médica Fernanda Heldt Ventura, explicou que o município tem divulgado o cronograma de vacinação e alertado para que as pessoas respeitem o esquema vacinal. Depois da primeira dose, há um período definido pelo laboratório que desenvolveu o imunizante para a aplicação da segunda dose. A exceção é a vacina da Johnson & Johnson aplicada em dose única.

“Isso caracteriza que a pessoa estava desinformada ou, enfim, alguma coisa neste sentido”, resumiu, acrescentando que, como gestor, teve que acionar o MPE para apurar os três casos. “Essas pessoas vão ser chamadas para esclarecer o que as levou a tomar essa atitude, de procurar um município, tomar uma dose, e depois procura o outro município, e toma outro tipo de imunizante. É uma atitude que a gente tem que, de alguma forma, coibir”.

Interligado

O Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI) é interligado. Desta forma, cada município registra a vacinação de seus habitantes. Quando lançado o número do CPF, o sistema revela que imunizante e qual dose (se primeira, segunda ou dose única) foi aplicada no individuo. E isso independe da cidade ou Estado em que reside.

Como o município optou pelo sistema drive thru para vacinação em massa, o lançamento dos dados pessoais é feito após o encerramento da etapa de aplicação do imunizante.

Outros casos

Vários Estados brasileiros registraram casos semelhantes. E todos que tentaram burlar o Plano de Imunização foram denunciados ao Ministério Público.

Em Minas Gerais, por exemplo, o Ministério Público emitiu uma nota técnica, alertando para as punições.

De acordo com o MP, quem for flagrado escondendo a própria imunização contra o coronavírus, para tomar uma terceira dose da vacina, estará cometendo um crime. Conforme a nota técnica, a pessoa poderá responder por estelionato. O Código Penal do país prevê pena de um a cinco anos de prisão para este crime. Ela é acrescida em um terço por ser praticada contra o poder público. Além disso, uma multa pode ser estipulada pela Justiça.

Celso Ferreira Neryhttps://www.cenariomt.com.br
É formado em Jornalismo. Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do CenárioMT produzindo conteúdo sobre política, economia e esporte regional.

Redes sociais

107,333FãsCurtir
17,057SeguidoresSeguir
2,040SeguidoresSeguir

Lucas do Rio Verde

Lucas do Rio Verde
Moradores do Bom Jesus participam de pesquisa sobre intervenções urbanas no bairro
setembro 24, 2021
LOGÍSTICA
Trecho da Fico até Lucas do Rio Verde tem pedido de operacionalização feito junto ao Governo Federal
setembro 24, 2021
GUARDA MUNICIPAL EM AÇÃO!
Idoso é detido suspeito de cometer abuso sexual contra criança de 03 anos em Lucas do Rio Verde
setembro 24, 2021
Lucas do Rio Verde
Mais de 1.500 jovens de 19 anos ou mais são vacinados contra a Covid-19
setembro 23, 2021