Prefeitura presta contas das finanças dos primeiros 4 meses de 2024

Audiência pública apresenta superação de metas de arrecadação e investimentos robustos em saúde e educação

Fonte: CenárioMT

Saldo positivo de empregos e aumento de empresas marcam os primeiros quatro meses de 2024
(Foto: Ascom Prefeitura/Anderson Lippi)

Em audiência pública realizada nesta terça-feira (28), a Prefeitura de Lucas do Rio Verde prestou contas sobre a execução financeira do município nos primeiros quatro meses de 2024. O evento, que seguiu as diretrizes da Lei de Responsabilidade Fiscal, contou com a presença de diversos secretários municipais e servidores, bem como a participação online da população.

O secretário de Planejamento e Cidade, Welligton Souto, abriu a audiência destacando a importância da transparência na gestão pública. “Estamos dentro do planejado, com algumas superações nas metas de arrecadação. A contabilidade e o controle interno têm sido rigorosos, e isso se reflete nos resultados que apresentamos hoje”, afirmou Souto.

Welder Maciel, assistente técnico da Secretaria de Planejamento e Cidade, detalhou a arrecadação e os investimentos realizados pelo município. Segundo ele, a Prefeitura arrecadou R$ 220 milhões, representando 35% da previsão anual de R$ 616 milhões. “Superamos as expectativas iniciais, principalmente devido à antecipação do IPTU, que atingiu 43% da meta de arrecadação. Isso nos dá uma margem confortável para manter os investimentos previstos e executar novas ações”, explicou Maciel.

Investimentos em Saúde e Educação

Durante a audiência, Welder disse que a administração municipal tem dado especial atenção às áreas de saúde e educação. Na Saúde, o município investiu R$ 39,6 milhões, mais que o dobro do limite legal de R$ 19,8 milhões. “Esse investimento robusto reflete nosso compromisso em oferecer serviços de saúde de qualidade e reduzir filas de espera”, pontuou.

Na área da educação, os números também são significativos. Dos R$ 33 milhões previstos, R$ 30 milhões já foram aplicados. “Embora o percentual de 22,9% esteja ligeiramente abaixo do esperado para o primeiro quadrimestre, isso é normal devido à sazonalidade dos gastos, que se intensificam no final do ano com o pagamento do décimo terceiro salário dos professores”, esclareceu Welder.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Perspectivas e Desafios

A audiência também abordou as previsões para os próximos meses e os desafios que a administração enfrentará. O secretário Souto alertou para a necessidade de atenção ao índice de despesas com pessoal, que ficou em 42,42%. “Esse indicador tende a aumentar devido às recentes contratações, especialmente nas áreas de educação e saúde. É um ponto de alerta para que possamos tracionar a receita e manter a sustentabilidade financeira do município”, disse.

É formado em Jornalismo. Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do CenárioMT produzindo conteúdo sobre política, economia e esporte regional.