Márcio Nunes lamenta falhas e diz que Luverdense pode se recuperar de derrota para o União

No jogo da ida, neste domingo (13), o time de Lucas do Rio Verde saiu na frente e tomou a virada na etapa final

Fonte: CenárioMT

WhatsApp Image 2022 03 14 at 08.32.30
Gol do Luverdense no jogo de ida das semifinais nasceu de pênalti convertido por Ítalo. (Foto: CenárioMT)

O Luverdense perdeu de virada para o União, neste domingo em Rondonópolis. O jogo de ida das semifinais do Campeonato Mato-grossense terminou com vitória do time vermelho. Ítalo abriu o placar na primeira etapa, em cobrança de pênalti. Mas, na etapa final, o time da casa virou, com dois belos gols. Primeiro com Picachu e depois com Peixinho.

O técnico do LEC, Márcio Nunes, lamentou os erros que originaram os gols do União. Ele disse acreditar numa recuperação do time de Lucas do Rio Verde no jogo de volta. Nunes alertou o elenco sobre uma pressão do União no reinicio da partida em busca do empate. “E aí numa primeira bola, a gente tem uma bola infiltrada nas costas”, observou o treinador, citando que a equipe sentiu o gol e tomou a virada logo em seguida.

“A partir dali eu acabei me preocupando, falei pra equipe, principalmente o setor defensivo, o Taison e o Marcão, não desestabilizar, não se pra não tomar o 3 x 1. Se toma o 3 a 1 ficaria muito difícil numa situação de reverter em casa. 2 x 1 está totalmente aberto. Somos muito fortes jogando em casa, nos nossos domínios”, acentuou.

Falta de ritmo

Nunes observou ainda que alguns jogadores, que não vinham jogando em razão de lesões, sentiram as três semanas sem jogos, apenas com treinamentos. “E a gente sentiu um pouquinho também a falta do Giovani, que é o nosso meia articulador ali, tentei organizar uma situação com o Dandan inicialmente por dentro pra não mexer muito na estrutura do que nós íamos com o Paulinho aberto pela direita, o Ítalo centralizado e não fomos efetivos”, explicou.

Também os treinamentos não foram intensificados com a preocupação de expor os jogadores do Luverdense a riscos de lesões. O meia Giovani, citado pelo técnico, sentiu um desconforto e vetado para o jogo da ida. A intenção é contar com o atleta para o jogo da volta, no próximo sábado (19).

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Entre os atletas que vinham de lesão, Murilo retornou a campo na etapa final. Ao longo da semana, Márcio Nunes deverá avaliar a possibilidade de contar com o meia desde o início da partida, além do lateral Zé Carlos, que também não foi relacionado.

“Nós precisamos vencer. A tendência é que eu que arme uma equipe um pouco mais ofensiva, ainda mais ofensiva. Só que não podemos tirar a retaguarda lá, não podemos desorganizar lá atrás lá. A chance (de classificação para a final) é real. O primeiro momento é fazer 1 x 0, na condição de levar pra uma penalidade. E aí depois sim a gente buscar o segundo gol que nos dá classificação direta. Então, nós temos que estar preparado, organizado pra que o poder de ataque seja o mais efetivo”, destacou.

É formado em Jornalismo. Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do CenárioMT produzindo conteúdo sobre política, economia e esporte regional.