Ex-vereador é preso em flagrante por abuso sexual de menor

A menina não contou nada por medo de represálias

Fonte: DA REDAÇÃO

Polícia Civil prende pai por estupro de vulnerável de filhas de 11 e 07 anos em Cáceres
Polícia Civil prende pai por estupro de vulnerável de filhas de 11 e 07 anos em Cáceres

Cáceres, MT – O ex-vereador de Cáceres, de 70 anos, foi preso em flagrante na última sexta-feira (22) por abuso sexual de menor. A prisão ocorreu após uma professora encontrar mensagens no WhatsApp de uma aluna de 12 anos que indicavam abuso sexual.

A professora contou aos militares que flagrou a menina conversando com um homem de cabelos brancos pelo WhatsApp. Ao perguntar para ela sobre o que seria a conversa, ela ficou bastante nervosa e apagou todas as mensagens.

A professora levou a menina até a coordenação da escola, onde ela começou a chorar de forma compulsiva. Ela contou que o ex-vereador, que é amigo da família, tem o costume de passar a mão no corpo dela.

A criança contou que os abusos começaram no ano passado, quando o suspeito passou a frequentar sua casa com bastante frequência e na ausência da mãe, que saía para trabalhar.

[Continua depois da Publicidade]

A vítima contou para a conselheira tutelar que ele chegou a levá-la para um motel da cidade em uma das ocasiões.

Por fim, a menina disse que nunca contou nada porque ele dizia que se ela falasse algo para alguém, iria mandar espancar seus pais.

O suspeito foi preso e levado para Central de Flagrantes.

O caso segue sendo investigado pela Polícia Civil.

Ex-vereador paga fiança de R$ 1.320 para ser solto

A juíza plantonista da comarca de Cáceres, Sabrina Andrade Galdino Rodrigues, concedeu liberdade provisória ao ex-vereador. A decisão foi tomada durante audiência de custódia realizada neste domingo (24).

O suspeito será monitorado por tornozeleira eletrônica e terá que cumprir uma série de medidas cautelares, como não se aproximar da vítima e não frequentar os mesmos locais que ela.

Na decisão, a juíza fixou uma fiança de R$ 1.320, que foi paga pelo advogado do suspeito.

“Não cometer qualquer fato definido como crime ou contravenção penal. Prestar compromisso no sentido de comparecer a todos os atos processuais e comparecer sempre que intimado; Manter endereço e dados do telefone atualizados no processo; Recolhimento domiciliar noturno em dias úteis e finais de semana, das 20h às 06h do dia seguinte. Não frequentar bares, boates, bocas de fumo, casa de prostituição, não ingerir bebida alcoólica ou uso de drogas”.

Um botão do pânico foi disponibilizado para menina.

CenárioMT - Publicamos notícias diariamente no portal! Notícias em primeira-mão e informações de bastidores sobre o que acontece em Mato Grosso.