27 municípios de Mato Grosso celebram aniversário nesta segunda-feira, 13 de maio

Fonte: CenarioMT

27 municípios de Mato Grosso celebram aniversário nesta segunda-feira, 13 de maio
Vista aérea de Sorriso. Foto: Mayke Toscano/Secom-MT

Hoje, segunda-feira (13), é uma data especial para 27 municípios de Mato Grosso, que comemoram seus aniversários. Segundo historiadores, essa coincidência não é apenas uma casualidade, mas uma mistura entre jogadas políticas e a significativa marca da abolição da escravidão no Brasil.

A lista de municípios que celebram seus aniversários hoje inclui Campinápolis, Cocalinho, Vila Rica, Porto Alegre do Norte, Terra Nova do Norte, Itaúba, Vera, Nova Canaã do Norte, Novo Horizonte do Norte, Peixoto de Azevedo, Marcelândia, Sorriso, Nova Olímpia, Indiavaí, Comodoro, Porto Esperidião, Reserva do Cabaçal, Primavera do Leste, Novo São Joaquim, Alto Taquari, Tangará da Serra, São Félix do Araguaia e Pedra Preta.

Exceto por Tangará da Serra, São Félix e Pedra Preta, que completam 48 anos, os demais municípios atingem a marca de 38 anos.

Guarantã do Norte, Figueirópolis d’Oeste, Araguaiana e Paranaíta também foram emancipados em 13 de maio de 1986. No entanto, não é feriado e as administrações públicas não costumam celebrar em outra data.

Mas por que tantos municípios escolheram essa mesma data para comemorar seus aniversários? Segundo o historiador João Carlos Vicente Ferreira, essa coincidência se deve à carga histórica representada pela abolição da escravidão no Brasil e à legislação que proibia a criação de municípios a menos de seis meses das eleições.

Ferreira explica que na época da criação desses municípios, Mato Grosso era governado pelo então governador Júlio Campos, que percebeu a necessidade de mudar de cargo e traçar novos planos políticos.

“Ele foi ser deputado constituinte, então foi uma estratégia política. Afinal de contas, a Assembleia criou todos esses municípios, mas quem instituiu foi ele. Rodou todo o estado, e foi eleito com maior número de votos”, destaca o historiador.

Além disso, a associação à libertação dos escravos traz um significado simbólico para essas celebrações. A data sugere a libertação de algo que oprime, um paralelo ao desenvolvimento e emancipação dos novos municípios.

“É esse o espírito: de liberdade. De libertarem-se das obrigações ligadas ao município-mãe”, ressalta Ferreira.

Dessa forma, a coincidência de aniversários municipais com a data da abolição da escravatura não é apenas uma casualidade, mas uma combinação entre a política, a história e o desejo de crescimento e autonomia dessas comunidades.