Mosca-branca nas plantas, veja como acabar com elas

Fonte: Redação

Mosca-branca nas plantas, veja como acabar com elas
Mosca-branca nas plantas, veja como acabar com elas

A mosca-branca, também conhecida como Nezara viridula, é um inseto que pode ser encontrado em muitas espécies de plantas. Ela é caracterizada por sua pequena coloração branca e sua maneira de se nutrir das folhas, além de seus casulos brancos. O problema com a mosca-branca é que elas podem rapidamente destruir uma grande área de plantas.

O melhor caminho para acabar com a mosca-branca nas plantas é tratar as plantas com inseticidas adequados para combater estes insetos. Alguns inseticidas comuns são o Malathion, o Carbaryl, o Deltamethrin e o Permethrin. Estes inseticidas devem ser aplicados na forma de pulverização. É importante seguir as instruções do produto para não prejudicar as plantas.

Além de usar as pulverizações de inseticidas, tente mantes as plantas limpas evitando a acumulação de resíduos de folhas ou flores mortas. Isso ajuda a reduzir o número de mosquitos-brancos nelas. Você também pode usar lâmpadas ultravioletas para atrair e matar os mosquitos-brancos.

Para concluir, a melhor maneira de acabar com a mosca-branca nas plantas é usar inseticidas adequados e seguir as instruções do produto. Outras medidas como manter as plantas limpas, usar lâmpadas ultravioletas e remover bactérias da área também podem ajudar a combater a mosca-branca.

[Continua depois da Publicidade]
mosca-branca
A mosca-branca (Bemisia tabaci) é uma praga agrícola presente em diversas regiões produtoras no Brasil e no mundo.

Mosca-branca nas plantas 

A mosca-branca é um inseto sugador de seiva, dentre as quais a espécie Bemisia tabaci tem se tornado alvo de preocupação pelos problemas que pode causar às culturas agrícolas.

Essa praga polífaga tem capacidade de se alimentar de diversas espécies de plantas e pode causar danos diretos e indiretos nas culturas, seja a partir da sucção da seiva das plantas, seja a partir da transmissão de viroses.

Ela pode reduzir a produtividade das culturas de 20% a 100%, a depender da infestação.