28.3 C
Lucas do Rio Verde
terça-feira, 20 outubro, 2020
Início CENÁRIO POLÍTICO DIRETO DE BRASÍLIA Aprovada em Plenário indicação de embaixador no Nepal

Aprovada em Plenário indicação de embaixador no Nepal

Sabatina de Carlos Den Hartog na Comissão de Relações Exteriores foi realizada por meio de videoconferência na segunda-feira
Por CenárioMT com inf. Agência Senado

O Plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (23) a indicação do diplomata Carlos Alberto Michaelsen Den Hartog para o cargo de embaixador do Brasil no Nepal. O relatório foi elaborado pelo senador Chico Rodrigues (DEM-RR). O indicado recebeu 37 votos favoráveis, quatro contrários e uma abstenção.

A trajetória de Carlos Alberto Hartog na diplomacia começou em 1983. Seu primeiro posto internacional foi exercido na missão do Brasil junto à Comunidade Econômica Europeia (CEE), em Bruxelas, no período de 1987 a 1990.

O Nepal ocupa a 147ª posição quanto ao Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) entre 188 países. As relações diplomáticas com o Brasil foram estabelecidas em 1976. A cooperação técnica é a principal vertente do relacionamento bilateral, por meio de projetos ligados à área social, como a proteção à infância, e político-institucionais, como governança e gestão federativa. Mas há interesse do Nepal em receber projetos e consultoria de empresas brasileiras na construção de usinas hidrelétricas, dado o grande potencial de seus rios para a geração de energia.

O Brasil mantém com o Nepal comércio bilateral superavitário. Em 2019, a balança comercial, favorável ao Brasil, foi de US$ 2,3 milhões. Os principais produtos exportados pelo Brasil são hortaliças, leguminosas, especiarias e cereais. Os principais produtos nepaleses importados pelo Brasil são tapetes artesanais tradicionais. Há oportunidades para as empresas brasileiras de construção em obras de infraestrutura de transportes e de reconstrução pós-terremoto, assim como para a expansão do agronegócio brasileiro nesse país asiático.

Na sabatina, realizada na Comissão de Relações Exteriores (CRE) na segunda-feira (21), o diplomata disse que o Nepal é um ponto estratégico para o Itamaraty ficar a par da visão daquela parte do mundo sobre “o deslocamento dos eixos geoeconômico e geopolítico do Ocidente para o continente asiático”. O Nepal tem fronteiras com China e Índia e não tem litoral, acrescentou. 

Eles têm interesse em agricultura, área energética, hidrelétricas, e isso pode trazer um impacto no nosso comércio com eles, que é pequeno. Eu gostaria também de trabalhar em um acordo de cooperação científica, educacional e cultural com o Nepal — disse.



- Publicidade -

Últimas

Mato Grosso registra 12 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta terça-feira (20.10), 137.287 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 3.744 óbitos em decorrência...

Policial penal age rápido e impede que celulares sejam lançados em unidade de Rondonópolis

A ação rápida de uma policial penal da Penitenciária Major PM Eldo Sá Corrêa (Mata Grande), em Rondonópolis (215 km ao Sul de Cuiabá),...

(VÍDEO) Onça-pintada que sofreu queimaduras graves no Pantanal de MT é solta após tratamento em GO

A onça-pintada resgatada com ferimentos graves dos incêndios no Pantanal foi solta nesta terça-feira (20) na região de Porto Jofre, em Poconé (MT), mesmo...

PRF apreende pássaro sendo transportado sem documentação em Lucas do Rio Verde

Na tarde do domingo (18) uma equipe da Polícia Rodoviária Federal abordou no km 691 da BR 163 em Lucas do Rio Verde/MT, a...