Sindicato pede prorrogação de benefícios fiscais para indústrias de proteína suína

Fonte: CenárioMT com Assessoria

Abate de suinos cresce no 2o trimestre e chega a 12 milhoes 2020 08 13 123730

Em uma reunião realizada na sexta-feira, 17 de maio, Paulo Bellincanta, presidente do Sindicato das Indústrias de Frigoríficos do Estado de Mato Grosso (Sindifrigo), e Jovelino Borges, superintendente da entidade, discutiram com o secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado de Mato Grosso (Sedec), César Miranda, a necessidade de prorrogação dos benefícios fiscais do Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Mato Grosso (Prodeic) até 2025. O foco principal dessa solicitação é apoiar as indústrias frigoríficas de suínos e os produtores que comercializam suínos vivos.

A justificativa apresentada pelo Sindifrigo destaca os desafios enfrentados pelo setor de proteína animal, especialmente devido à crise econômica que afetou gravemente as indústrias de bovinos e suínos. Paulo Bellincanta ressaltou que o alto custo operacional, as restrições para exportação, o mercado instável e os elevados custos dos insumos têm levado a prejuízos significativos para as indústrias e produtores. A continuidade dos benefícios fiscais é vista como essencial para manter as operações e evitar o fechamento de plantas.

As indústrias frigoríficas de suínos desempenham um papel crucial nos municípios onde estão instaladas, contribuindo significativamente para a economia local e aquecendo o comércio. Atualmente, o setor possui 16 plantas em atividade, sendo cinco com Inspeção Federal (SIF) e outras onze sob inspeção estadual ou municipal. O setor gera mais de 6.600 empregos diretos e cerca de 19.500 empregos indiretos.

Em termos de arrecadação, as indústrias frigoríficas de suínos contribuíram com aproximadamente R$ 93.927.891 em ICMS no ano de 2022. A previsão para 2023, apesar das adversidades, é de uma arrecadação de cerca de R$ 85.072.392, segundo dados disponíveis no portal da Transparência da Secretaria da Fazenda (Sefaz).

De acordo com o sindicato, a prorrogação dos benefícios fiscais do Prodeic é vista como uma medida vital para assegurar a continuidade das operações das indústrias frigoríficas de suínos em Mato Grosso, garantindo a manutenção dos empregos e a estabilidade econômica dos municípios envolvidos. O Sindifrigo continua a dialogar com o governo estadual para encontrar soluções que mitiguem os impactos da crise econômica no setor.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE