Mapa integra painel sobre segurança alimentar e mudanças do clima no Fórum de Soluções Climáticas 2024

Debate propôs análise das várias perspectivas que envolvem os desafios enfrentados pelo Sul Global, no que diz respeito à alimentação e clima

Fonte: MAPA

Mapa integra painel sobre segurança alimentar e mudanças do clima no Fórum de Soluções Climáticas 2024
Mapa integra painel sobre segurança alimentar e mudanças do clima no Fórum de Soluções Climáticas 2024

Para debater sobre as ligações complexas entre as mudanças climáticas e a segurança alimentar, especialmente nos desafios enfrentados pelo Sul Global, o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) integrou o 4º painel do Fórum de Soluções Climáticas F20 2024, promovido nesta quarta-feira (5), em Hamburgo, no Rio de Janeiro. O evento, organizado pelo Instituto Clima e Sociedade, foi transmitido ao vivo, com tradução simultânea para os idiomas português, inglês e espanhol, aos diversos participantes nacionais e internacionais.

O objetivo do debate foi promover um ambiente de troca de conhecimentos e diferentes perspectivas para contribuir no desenvolvimento de ideias concretas para as equipes envolvidas no engajamento do chamado Grupo dos 20 (G20). Além disso, a proposta teve como foco inspirar os participantes com experiências da realidade atual e ajudar a apresentar lacunas que podem ser sanadas com o envolvimento das autoridades governamentais, da sociedade e da filantropia.

A secretária de Inovação, Desenvolvimento Sustentável, Irrigação e Cooperativismo do Mapa, Renata Miranda, foi debatedora no painel sobre segurança alimentar e mudanças climáticas, no contexto da Presidência do G20 no Brasil. Em sua fala, destacou a importância das políticas focadas na agricultura sustentável, já em execução pelo Mapa, como o Plano ABC+ e o Plano de Conversão de Pastagens Degradadas.

Sobre a produção de alimentos, Renata destacou questões importantes a serem observadas no que diz respeito a segurança alimentar e clima. “Existem dois aspectos que precisam ser ressaltados neste diálogo. No tema clima, precisamos ir além da discussão de mitigação e adaptação para abordarmos o financiamento climático para perdas e danos, como foi o caso do evento extremo climático do Rio Grande do Sul – um dos maiores produtores de alimentos do Brasil. E no tema de segurança alimentar, na maioria das vezes, focamos na questão da produção de alimentos, sendo que grande parte do problema está na distribuição e no acesso. Cerca de 1,3 bilhão de toneladas de alimentos são perdidos e desperdiçados por ano no mundo – o equivalente a 24% de todos os alimentos produzidos para o consumo humano”, disse a secretária da SDI.

Participaram, ainda, a diretora do Center for Climate & Security, Erin Sikorsky; o diretor executivo do Instituto Ibarapitanga, André Degenszain; a chefe de Impactos de Política e Advocacia da SDG2 Advocacy Hub, Asma Lateef; o representante do Instituto Samdha, Joan Jamisolamin; o gerente sênior de Programas da Porticus, Mike Oliveira; o professor da Universidade de São Paulo e da Cátedra Josué de Castro, Ricardo Abramovay; e a estrategista e implementadora de Mudanças Climáticas da Comic Relief, Allison Robertshaw.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Informações à imprensa

CenárioMT - Publicamos notícias diariamente no portal! Notícias em primeira-mão e informações de bastidores sobre o que acontece em Mato Grosso.