Escola de Governo aumenta em 500% oferta de vagas para cursos a distância

Na avaliação de reação preenchida pelos servidores após os cursos, 85% recomendam para outro funcionário e 80% declararam que o aprendizado irá contribuir com a melhoria da prestação de serviços públicos

0

A Superintendência da Escola de Governo, unidade vinculada à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), registrou um crescimento de 500% do número de vagas ofertadas para cursos na modalidade de Ensino a Distância (EAD), somente no primeiro semestre de 2020.

A lei da oferta e da procura explica esse aumento, que foi alavancado pela crescente demanda dos servidores públicos por cursos, treinamentos, capacitações, entre outros meios de ensino disponibilizados a distância pela Escola de Governo.

Nos primeiros seis meses deste ano, 4.200 vagas foram disponibilizadas, ante as 700 no mesmo período de 2019. Onze turmas foram formadas e seis cursos realizados, cinco deles com foco em noções básicas de gestão pública e um voltado para a gestão sistêmica.

A procura foi maior entre os servidores lotados em órgãos do Executivo no interior do Estado. Antes do aumento das vagas, 15% das inscrições para o EAD correspondiam ao interior. Atualmente, essa parcela representa 52% do total de inscritos.

A avaliação de reação preenchida pelos servidores após os cursos indicou que 75% deles classificam as ofertas como boa ou ótima, 85% recomendam para outro funcionário público e 80% declararam que o aprendizado irá melhorar a sua atividade de prestação de serviços públicos.

“Os projetos que vêm sendo executados pela Escola de Governo possuem grande aderência à política de gestão de pessoas deste governo, cujo propósito é elevar a modernização e a qualificação do servidor na prestação de serviços públicos para a sociedade”, disse o secretário da Seplag, Basílio Bezerra.

De acordo com o superintendente da Escola de Governo, Josué Ribeiro, o aumento das vagas consiste na adequação da oferta de cursos a demanda. “Começamos com turmas de 100 alunos, depois elevamos para 200 e por fim fomos para 300 vagas. Isso ocorreu porque sempre há mais inscrições que o número de vagas ofertadas e, atualmente, as 300 são insuficientes, pois há uma procura de 400 vagas por curso. Esse aumento beneficia o interior, cumprindo melhor o propósito do ensino a distância”, afirmou.

Josué destacou como fundamental o suporte dado pela Superintendência de Tecnologia da Informação da Seplag, que tem ajudado a melhorar a oferta de cursos online, inclusive expandindo os recursos de TI dedicados à essas atividades; para o aumento do número de vagas.

Todas as ofertas de EAD são realizadas em ambiente virtual de aprendizagem similar ao utilizado pelas melhores instituições de ensino a distância do país. Os servidores em isolamento social por conta da pandemia da Covid-19, que se enquadram no disposto na Instrução Normativa n° 08/2020, também estão sendo atendidos pelos cursos a distância.

Para o segundo semestre de 2020, a Escola de Governo irá ofertar sete novas turmas referentes a seis cursos, contabilizando mais 2.800 vagas.


Amazonia 03 de Junho