Morre médica baleada por policial militar após se recusar a fornecer atestado em MT

0
Foto: Reprodução

A médica Valeria Lemelle Xavier, de 53 anos, morreu na manhã de sexta-feira (13), vítima de infarto no Rio de Janeiro, onde estava morando atualmente. Em setembro de 2012, ela levou um tiro de um então policial militar, dentro da Unidade de Saúde da Família (PSF), no Bairro Jardim Vitória, em Guarantã do Norte, (721 km de Cuiabá), por se recusar a fornecer um atestado ao homem, que acabou expulso da corporação em 2015.

O sepultamento ocorreu na tarde deste sábado (14), no cemitério São Francisco, no município de Barra Mansa (RJ). A médica teve várias complicações de saúde depois de ser baleada, passou por cirurgias na coluna, sofreu com depressão e perdeu um dos pulmões.


Continua depois da publicidade-pix


Na época, o acusado era policial militar, foi até o Posto de Saúde alegando ter sofrido um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Ao ser atendido pela médica, ele pediu um atestado, que tivesse validade de três dias retroativos e mais quatro dias seguintes. A médica se negou a dar o atestado e disse que precisava de um laudo confirmando o AVC.

Após insistência e ameaças, a vítima acionou a Polícia Militar e acabou baleada. O homem foi condenado a 10 anos e cinco meses de prisão em novembro do ano passado.

-Continua depois da publicidade ©-




-Patrocinador-