;
;

Assim como em diversas cidades de Mato Grosso, funcionários dos Correios adeririam à greve por tempo indeterminado a partir de hoje, quarta-feira (11). O atendimento ao público na agencia está sendo feito por um número reduzido de funcionários no período das 09h00 as 13h00.

--
-Continua depois da publicidade ©-
--

Encomendas e demais objetos não estão sendo entregues nos endereços, tendo em vista que os carteiros estão paralisados devido ao movimento nacional.

O Sindicato dos Trabalhadores dos Correiros em Mato Grosso, através do presidente, Edmar dos Santos Leite, informa a população que a adesão da greve por parte dos funcionários é em desfavor da privatização.


-Continua depois da publicidade ©-

Em conversa com alguns funcionários, a equipe do CenárioMT teve informação de que outro motivo para a greve é devido a cortes de alguns benefícios e baixo salário e o acordo coletivo que ainda continua pendente.

“Queremos retirar os Correios do programa de privatização. Isso vai prejudicar os trabalhadores e a população. Não vai ter Correios em todas as cidades. Queremos discutir a privatização, que não é a saída. Os Correios não têm mais a qualidade que tinha, mas isso foi produzido e induzido pelos últimos governos que sucateou [a estatal] para poder privatizar”, criticou o Edmar dos Santos Leite, em entrevista ao portal G1.

Dos 1,2 mil funcionários dos Correios em Mato Grosso, apenas 30% estão mantendo as atividades.