Investigadores da Polícia Judiciária Civil de Lucas do Rio Verde-MT vão aderir à paralisação nacional de um dia, marcada para esta terça-feira (25). A informação foi confirmada no início da noite dessa segunda-feira (24) pelo investigador de polícia, Wladimir Mesquita.

Em Mato Grosso, diversas delegacias estarão paralisadas das 13h00 as 18h00. Em Lucas, os profissionais estarão reunidos em frente à delegacia a partir das 14h00.

A paralisação dos policiais é em manifestação contrária a Reforma da Previdência, em tramitação no Congresso Nacional. Assuntos como adicional noturno e sobreaviso também estão na pauta de discussão, afirma o Sindicato de Investigadores de Polícia do Estado de Mato Grosso.

A presidente do Sinpol-MT, Edleusa Mesquita, considerou muito importante a resposta dos policiais à convocação, que ele classifica como uma demonstração de preocupação e de interesse da categoria em debater a Reforma da Previdência (PEC 06/2019).

Esta reforma encontra-se em discussão na Câmara dos Deputados, e prevê consequências para todos, caso seja aprovada da forma como foi elaborada.

A diretoria do Sinpol-MT relatou o trabalho que tem sido desenvolvido pelo sindicato ao lado da Confederação Brasileira dos Policiais Civis – Cobrapol, e da União dos Policiais do Brasil – UPB, detalhando as visitas realizadas semana passada, em Brasília, a um grande grupo de deputados, integrantes da Comissão Especial de Reforma da Previdência, sobre os efeitos negativos que a reforma trará para a categoria.

Ainda na dependência dos acontecimentos, investigadores e escrivães poderão voltar a Brasília no dia 2 de julho, em uma grande movimentação nacional, quando deverão participar representantes de todas as polícias civis do Brasil, Polícia Federal – PF, Polícia Rodoviária Federal – PRF, Guardas Municipais e Sistema Prisional, para mostrar a insatisfação do segmento segurança pública com as mudanças e preservar os direitos conquistados.