“Música para alimentar a alma e o coração”. Essa é a definição para a primeira edição do 1º Abril Pró Blues que acontecerá, hoje dia 13 de abril em Lucas do Rio Verde. O evento é organizado pela Associação Conviver com apoio da Secretaria de Cultura, que além de levar a boa musica para os luverdenses, será uma grande oportunidade para arrecadar alimentos para o hospital São Lucas.

O festival acontece a partir das 19h00 na rua Concórdia no centro de Lucas do Rio Verde.

Uma iniciativa inovadora, pouca vista na cidade e que busca, além de beneficiar a entidade hospitalar, traz um pouco da história do Blues, que é um gênero e forma musical originado por afro-americanos no extremo sul dos Estados Unidos em torno do fim do século XIX. A partir do Blues, surgiu o Rock.

 

Diego Pessoas, membro da Associação Conviver

“Nós tivemos a coragem de realmente propor algo diferente no que diz respeito à oferta de lazer para o município, que é o Blues. Trata-se de uma cultura histórica, onde o momento não será somente de lazer e cultura, mas sim, de mostrar alguns princípios fundamentais como educação, saúde e até segurança a partir da ocupação da rua. A cidade não pode ser vista apenas como lugar de passagem de veículos e de pessoas, onde a constituição diz que a cidade, ela é um direito social”, salientou Diego Pessoas, membro da Associação Conviver.

Allan House & Mississipi Jr. Blues Duo, de Cuiabá; Alane Carvalho, de Sinop; Grupo Micalatéia; Caio Fernandes e Grupo Opus de Lucas do Rio Verde serão as atrações do 1º Abril Pro Blues.

O artista luverdense Caio Fernandes, que vem trabalhando em um projeto solo, comenta que o Blues faz parte de sua carreira artística e o festival será uma grande oportunidade para apresentar seu trabalho, bem como reforçar o objetivo social em prol ao hospital São Lucas.

 

Caio Fernandes

“A minha participação no evento é feita realmente com esse intuito , através da solidariedade a gente está nessa luta para poder fazer o melhor. Vai ser uma grande festa com o propósito de fazer o bem”, enfatizou Fernandes.

O evento será aberto a toda população, porém, os organizadores estão solicitando que seja entregue 1 quilo de alimento não perecível que será repassado ao hospital São Lucas. A unidade hospital chega servir até 500 refeições diárias, entre pacientes e colaboradores, afirmou a nutricionista Laura Tonial.

De acordo com a profissional, as principais demandas são: arroz, feijão, café e açúcar.

 

Gabriela Refatti, gestora do hospital São Lucas

“É muito interessante quando a gente ver ações em prol do hospital. É um sentimento que além da gratidão e além das necessidades que temos aqui, é a sensação de estarmos mais próximos das pessoas e sentindo que a sociedade está realmente se envolvendo conosco (…). Então um evento tão bacana focando em cultura, musica e pensando também na saúde, em fazer o bem. Nós do hospital ficamos muito gratos”, comentou Gabriela Refatti, gestora do hospital São Lucas.