Mulheres custodiadas iniciam curso de produção de derivados de leite

A qualificação tem carga horária de 40 horas e o conteúdo aborda produção de queijos, iogurte, entre outros derivados de leite

0

Parceria entre iniciativa privada, Conselho da Comunidade e a direção da cadeia feminina de Nova Xavantina (651 km a leste de Cuiabá) está ofertando mais um curso de qualificação a mulheres custodiadas. Um grupo de 15 reeducandas iniciou o curso de produção de derivados de leite ofertado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, com apoio do Conselho da Comunidade, Sindicato Rural e comerciantes do município.

A qualificação tem carga horária de 40 horas e o conteúdo aborda produção de queijos, iogurte, entre outros derivados de leite.


A diretora da unidade prisional, Guiomar Silva, explica que a equipe procura parcerias para ofertar às reeducandas cursos com os quais elas possam ter uma perspectiva de vida, após cumprir a pena. “Muitos cursos são caros, e certamente um valor que elas não poderiam pagar. As parcerias são importantes para alcançar esse resultado, que dará uma oportunidade e uma nova chance à cada mulher após cumprir sua pena”.

Para este ano estão programados 13 cursos profissionalizantes na cadeia feminina, sendo dez ofertados pelo Senar-MT e três pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico (Pronatec) prisional. No ano passado, foram desenvolvidas cinco qualificações: confecção de peças íntimas, crochê em barbante, aproveitamento de soja e artesanato em fibra sintética pelo Senar e pintura imobiliária pelo Pronatec.

  CIAPS Adauto Botelho informa novos números de contato