Certificado Siminina Digital é entregue para 30 meninas

0

Na tarde desta Sexta-Feira (23), 30 crianças do Programa Siminina receberam o certificado Siminina Digital das mãos da primeira-dama Márcia Pinheiro e dos coordenadores do Projeto.

As aulas se iniciaram em agosto deste ano e foram divididas em três turmas, cada uma delas tiveram a duração de três semanas. A coordenação do curso de Engenharia da Computação foi responsável pelo conteúdo programático das aulas, divididas em cinco módulos: Windows, Word, Excel, Power Point e Internet Explorer. A parceriafoi firmada entre a Prefeitura de Cuiabá e a Universidade de Cuiabá (Unic), campus Barão.  


De acordo com Márcia Pinheiro, o trabalho foi de suma importância por dar a oportunidade de qualificação e ingresso futuro no mercado de trabalho. Ela destaca que a ideia é fazer com que aproximadamente 1.200 meninas que fazem parte do Siminina saiam do programa qualificadas e tenham a oportunidade de serem incluídas nas vagas de emprego.

Estas jovens fazem parte das unidades do Alto da Boa Vista, Getúlio Vargas, Jardim Vitória, 1º de Março, CPA, Renascer, Guia, Três Barras, Jardim Leblon e Pedra 90 e participaram do curso durante 4 meses.

Para Adriana Mendes, mãe de Isabelle, a experiência em ver a filha recendo um certificado é única, ela pontua que estas três semanas foram fundamentais para o crescimento profissional e pessoal da filha. “Pra mim este Programa da Siminina só trouxe bênçãos na vida da minha filha. Hoje vejo todas as oportunidades que ela tem e só conseguiu devido a este projeto. Não teríamos condições financeiras de pagar um curso de informática. Mas com o interesse dela em aprender e a dedicação da nossa primeira-dama, conseguimos mais esta vitória’’, ressalta Adriana.

  Morador é obrigado a se deitar em calçada e é morto com tiros na cabeça

Segundo a Coordenadora Acadêmica da Unic Barão, Regiane Pascoali, a unidade escolar está de portas abertas para servir a comunidade, além de colocar os alunos na prática desenvolvendo o que está sendo estudado em sala de aula. Aproximadamente cinco estudantes fizeram o rodízio e se voluntariaram para ensinar as meninas do programa.

O estudante de Engenharia da Computação, Anderson da Silva, acompanhou as três turmas com aproximadamente 11 meninas em cada. Pra ele a experiência em ensinar tudo que é aprendido em sala de aula foi única. “Não imaginava o interesse e esforço destas meninas, tudo que foi repassado para elas era feito da melhor forma e no maior esforço e isso é muito gratificante. Na verdade vamos pra ensinar e acabamos aprendendo’’, observa.

Atualmente, o Siminina Jovem possui em torno de 60 meninas, pois o programa atende crianças entre sete e 15 anos. Essa vertente do Siminina tradicional foi criada pela primeira-dama Márcia Pinheiro.


| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui