27.3 C
Lucas do Rio Verde
segunda-feira, 04 julho, 2022
Publicidade
InícioSAÚDEQuais são as mudanças você sofre quando a pré-menopausa chega?

Quais são as mudanças você sofre quando a pré-menopausa chega?

Texto por CENÁRIOMT

Quais são as mudanças você sofre quando a pré-menopausa chega? Ao virar as páginas do calendário, a mulher se aproxima, aos poucos, de uma nova etapa, repleta de novidades, como a menopausa. E a transição pode ser mais ou menos longa e, sobretudo, aparecer quando é habitual ou prematura.

A pré-menopausa, ou melhor chamada fase de transição para a menopausa, é uma fase de mudança física, mental e emocional que nos diz que, embora não haja uma idade exata, a idade média em que mulheres atingem a menopausa é de 51 anos.


--Continua depois da publicidade--

Por isso podemos dizer que 3 a 5 anos antes é que começa essa fase de transição: por volta dos 45 anos.

Leia também: Sintomas que indicam que você está chegando à menopausa

Esse período, embora geralmente dure alguns anos, é variável dependendo da mulher. Deve-se notar que até 15% das mulheres passarão por essa transição sem experimentar nenhum desses sintomas.

Quais são os sintomas da pré-menopausa?

Na opinião do especialista, os sintomas são muito variados. “Como digo, dependem muito de cada mulher e também de como cada uma de nós chegou a esse estágio. Deixe-me explicar: os sintomas não serão tão pronunciados em uma mulher que incorpora certos hábitos de vida (alimentação saudável, exercício físico regular…) em sua rotina do que em uma mulher que nunca deu importância a esses cuidados. Mesmo assim, vou explicar os sintomas mais frequentes pelos quais as mulheres vêm à minha consulta”:


--Continua depois da publicidade--

-Alterações no ciclo menstrual, o mais frequente é que os ciclos sejam fisiologicamente encurtados, ou seja, a regra vem com mais frequência. O fato de haver cada vez mais ciclos em que a ovulação não ocorre os torna mais curtos.

-Início de algumas ondas de calor: embora sejam muito mais floridas com a menopausa já estabelecida, é normal que algumas ondas de calor apareçam isoladamente devido à diminuição do estrogênio no sangue. Eles aparecerão, sobretudo, em mulheres que estão começando a perder a menstruação.

-Alterações no apetite sexual: Curiosamente, embora a menopausa seja caracterizada por uma clara diminuição da libido, muitas mulheres nesta fase experimentam o oposto e expressam isso em consulta. É como um palco “pré-adolescente”. Nossos estrogênios estão oscilando e, portanto, nosso apetite sexual também.

-Alguma secura vaginal. A secura vaginal é um dos sintomas incómodos mais frequentes na menopausa já estabelecida, no entanto nesta altura também podemos notar uma certa alteração na nossa lubrificação e até alguma secura vaginal.

-Redistribuição da gordura abdominal . A frase: “Doutor, eu estava chapada e não mais” é típica. Novamente, isso se deve à diminuição do estrogênio. A distribuição da gordura nesta idade começa a apresentar um padrão mais androgénico e por isso existe uma tendência para perder a cintura e aparecer acumulações de gordura em locais do corpo que não são habituais para nós (o típico “floater”)

-Labilidade emocional ou insônia.  É muito comum na consulta ouvir as mulheres dizerem que “já não sentem mais o mesmo”. Muitas vezes experimentamos alguma ansiedade, irritabilidade e uma tendência ao mau humor.

Mudanças de regras

Como dissemos, as mudanças no ciclo menstrual são bastante comuns quando chega essa fase da vida da mulher. “Gostaria de começar explicando que todas nós, como embriões femininos, nascemos com um complemento folicular em cada um de nossos ovários. Esses folículos, responsáveis ​​por manter nosso equilíbrio hormonal, se esgotam a cada uma de nossas menstruações. Assim, quando chegamos a esta fase, pode ser que alguns dos nossos ciclos deixem de ser ovulatórios e daí ocorram certas alterações no nosso ciclo menstrual”, conta-nos, esclarecendo que as principais são as seguintes:

  • Duração do ciclo: o mais comum é que nossos ciclos não duram mais de 28 dias, mas são mais curtos (entre 24-26 dias).
  • Quantidade de sangramento: pode ser que comecemos a ter menos menstruações, embora também haja um grupo de mulheres que apresente sangramento mais abundante.
  • Tipo de sangramento: não devemos nos assustar se aparecer um pequeno coágulo, também é frequente nesse período.
  • Ausência de menstruação : outras mulheres consultam porque perderam a menstruação por vários ciclos seguidos (3 meses, por exemplo). Essas mulheres geralmente são as que primeiro consultam devido a sintomas físicos (sudorese, ondas de calor, alguma ansiedade, insônia…).

Remédios para enfrentar esta fase

O médico, sim, deixa claro que existem remédios para lidar melhor com os problemas que podem aparecer nesse período. “Claro! Como disse no início do artigo e continuo a repetir nas minhas redes sociais, é fundamental adquirir hábitos de vida saudáveis ”, conta-nos.


--Continua depois da publicidade--

-Alimentando. É essencial ter uma dieta equilibrada. Evite alimentos ultraprocessados ​​mais do que nunca. Coma alimentos variados, não confunda “dieta” (salada e peito de frango grelhado) com alimentação saudável, sem esquecer as gorduras saudáveis, as diferentes sementes e nozes que são tão necessárias nesta fase. Consulte sempre um nutricionista

-Evite tabaco e álcool: seu consumo só agravará a maioria dos sintomas.

-Exercício físico. “Para mim é o pilar mais importante porque não só vai ajudar a melhorar os seus sintomas físicos, mas também melhorar o seu humor. Nesta fase, o treino de força é essencial, é muito importante ganhar massa muscular por vários motivos, sendo o principal para proteger seus ossos. E não se assuste, você não vai parecer o “incrível HULK”. Além disso, o músculo também vai te ajudar a acelerar o seu metabolismo “, ele nos diz

-Entre em contato com a natureza , tome um pouco de sol: a contribuição da vitamina D é essencial na menopausa para o cuidado de seus ossos.


--Continua depois da publicidade--

-Gestão do stress.  Técnicas como meditação e atenção plena provaram ser muito úteis nesta fase.

-Higiene do sono: Tente adotar certas rotinas ao dormir. Tente se desconectar das telas em um horário razoável ( tablets , celulares), tente fazer um jantar leve e logo consiga digerir bem. Adquira alguma rotina de autocuidado (facial) que o ajudará a se desconectar das obrigações do dia a dia.

O médico quer terminar com um conselho muito pessoal: “Vamos encarar esta fase de mudança como uma oportunidade para começarmos a nos cuidar, a nos priorizar, a saber estabelecer limites e dizer não a todas aquelas coisas que não Curti. Não é uma doença, é mais uma etapa da nossa vida e nossa atitude para enfrentá-la é fundamental. Não hesite em se informar e pedir ajuda. Há muitos de nós que querem ouvi-lo”.

Siga-nos no Facebook Twitter para se manter informado com as notícias de hoje!

Rebeca Moraes
Rebeca Moraeshttps://www.cenariomt.com.br
Redatora do portal CenárioMT, escreve diariamente as principais notícias que movimentam o cotidiano das cidades de Mato Grosso.

Publicidade


Publicidade

Lucas do Rio Verde

TECNOLOGIA
Público prestigia inauguração de centro de distribuição de sementes em Lucas do Rio Verde
julho 04, 2022
Lucas do Rio Verde
Obra da escola do Parque das Emas segue em ritmo acelerado
julho 03, 2022
Lucas do Rio Verde
Campeonato Municipal de Futebol 7 entra na fase final
julho 03, 2022
CLASSIFICAÇÃO INÉDITA
Grupo Santos goleia em noite inspirada de Leozinho e garante vaga nas semifinais da Copa do Brasil
julho 03, 2022