32 C
Lucas do Rio Verde
sexta-feira, 27 maio, 2022
Publicidade
InícioSAÚDEIntolerância à lactose: mitos e verdades

Intolerância à lactose: mitos e verdades

É o açúcar do leite e tornou-se, como o glúten, um ingrediente natural presente em muitos alimentos que, por ignorância ou moda, muitos decidem eliminar. Mas será que estamos fazendo a coisa certa ao fazê-lo?
CENÁRIOMT

A intolerância à lactose é definida como a incapacidade de digerir o açúcar do próprio leite . Sua má absorção se deve à ausência de lactase, uma enzima presente no intestino delgado que é responsável por nos ajudar a digerir essa lactose. 

Quando se consome uma quantidade maior do que se pode tolerar, ocorre uma série de desconfortos que são sintomas dessa intolerância. Portanto, a chave é conhecer seu limite e não ultrapassá-lo . De qualquer forma, é sempre importante avaliar o caso específico e adaptar a dieta a cada pessoa.


--Continua depois da publicidade--

Além disso, devemos ter em mente que, há algum tempo, as vacas europeias sofreram uma mutação que alterou a composição do tipo mais abundante de proteína encontrada nos laticínios, chamada beta-caseína. O leite materno, por exemplo, contém principalmente beta-caseína do tipo A2 , que é a mesma contida nas primeiras vacas domesticadas, mas isso vem mudando. 

Agora, o leite contém uma quantidade maior de beta-caseína A1, que, segundo estudos recentes , está mais associada a marcadores de inflamação do que a anterior. Portanto, é outro fato importante a ser levado em consideração, especialmente nessas pessoas com problemas intestinais, como intestino irritável.

O QUE ACONTECE SE EU PARAR DE CONSUMIR LACTOSE?

Se você remover completamente a lactose da sua dieta e fizer isso por muito tempo, você pode se tornar intolerante à lactose sem sê-lo anteriormente , pois seu corpo deixa de usar lactase, diminuindo a produção dessa enzima e ficando cada vez mais difícil de se recuperar. Isso é muito diferente de certos casos em que a baixa lactase aparece como um efeito colateral de cirurgia, lesão ou doença como doença celíaca, doença de Crohn ou supercrescimento bacteriano .

Que alternativas tenho se tiver intolerância à lactose?

Os laticínios fermentados tendem a ter um sabor melhor do que os não fermentados porque têm menos lactose, mas o tipo de proteína láctea é realmente o mesmo. Mesmo assim, os benefícios que proporcionam – alimentam as bactérias do nosso intestino e estas, em contrapartida, sintetizam os hormônios e vitaminas do organismo, melhoram o sistema imunológico etc. – acabam por torná -los uma opção muito mais tolerável que o leite .


--Continua depois da publicidade--

Além disso, se você optar pelo leite de cabra ou ovelha , estará consumindo uma quantidade maior dessa primeira proteína, a beta-caseína A2, a mesma que está presente no leite materno e com menor teor de lactose. Dessa forma, portanto, você também estaria reduzindo seu consumo na dieta.

No final, o que você deve ter em mente é que os laticínios sem lactose são produtos que tiveram seu açúcar removido , mas aos quais foi adicionada a enzima lactase, que ajuda a digerir a própria lactose. Se achar necessário recorrer a esse tipo de produto, vá em frente, mas produtos como queijo ou iogurte têm um teor de lactose menor que o leite e, portanto, você pode continuar consumindo. Mas, novamente, vai depender do caso específico.

E lembre-se sempre:

  • Você deve ler os ingredientes desses produtos rotulados como sem lactose e dar uma boa olhada em como essa lactose foi substituída, que, afinal, é o açúcar natural do leite.
  • Lembre-se que um iogurte não deve ter mais de dois ou três ingredientes , entre os quais deve haver: leite integral (vaca, cabra ou ovelha), fermentos lácteos e, em alguns casos, leite em pó. Nenhum outro ingrediente deve aparecer, a não ser que estejamos falando de um iogurte grego, ao qual se adiciona gordura.
  • Compre sempre iogurtes naturais , sem açúcar, sem adoçantes e sem sabores. Se você precisar adicionar sabor, você pode adicionar frutas, canela ou frutas secas.
  • No caso dos queijos, tente evitar os queijos para barrar ou processados ​​e opte pelos frescos, curados ou semicurados que tenham sofrido um processamento mínimo.

Siga-nos no Facebook Twitter para se manter informado com as notícias de hoje!

Rebeca Moraeshttps://www.cenariomt.com.br
Redatora do portal CenárioMT, escreve diariamente as principais notícias que movimentam o cotidiano das cidades de Mato Grosso.

Publicidade


Publicidade

Lucas do Rio Verde

Lucas do Rio Verde recebe 1ª Roda de Conversa sobre Adoção nesta sexta-feira (27)
maio 27, 2022
INVESTIGAÇÃO
Em Lucas: polícia conduz cinco por porte ilegal de arma de fogo; suspeitos planejavam crime
maio 27, 2022
BOAS VINDAS
Juiz e delegados são recebidos em sessão especial pela OAB de Lucas do Rio Verde
maio 27, 2022
LEI MARIA DA PENHA
Núcleo de atendimento a vítimas de violência leva palestra a estudantes de Lucas do Rio Verde
maio 27, 2022