23.1 C
Lucas do Rio Verde
terça-feira, 15 junho, 2021
InícioMUNDO'Xepa da vacina' é oferecida em 10 dos 39 municípios da Grande...

‘Xepa da vacina’ é oferecida em 10 dos 39 municípios da Grande São Paulo

Por Mábily Souza, TV Globo

Um levantamento da produção nos 39 municípios da região metropolitana de São Paulo mostra que, até o momento, apenas 10 cidades adotaram a “xepa da vacina”, fila de espera para receber as doses remanescentes da campanha de vacinação que são aplicadas em outros públicos, além daqueles que já são prioritários. Estão aptos a participar da “xepa” as pessoas com mais de 18 anos e que possuem comorbidades ou deficiência física.

São poucos os municípios que adotaram essa estratégia porque, geralmente, não há sobra de doses. A maioria das cidades que responderam ao levantamento alegou que há menos sobras quando a aplicação é feita com a vacina de Oxford/AstraZeneca, porque esta pode ser utilizada em até 48 horas depois de aberta. No caso do imunizante da Pfizer, a validade é de apenas seis horas após a abertura do frasco. E no da CoronaVac, de até oito horas.


--Continua depois da publicidade--

Somado a isso, há ainda o fato de que algumas cidades trabalham com agendamento prévio para vacinação, podendo assim controlar o número de doses aplicadas diariamente.

As Unidades Básicas de Saúde (UBSs) são orientadas a não abrir novos frascos ao fim do dia, justamente para evitar esse excedente. Quando isso não é possível, a alternativa é aplicar as doses que sobraram nas pessoas que seriam as próximas da fila. A orientação é clara: não desprezar nenhuma dose.

Na cidade de São Paulo, já foram aplicadas, em média, 2.046 doses remanescentes por dia, de acordo com o Programa Municipal de Imunização (PMI), com dados até terça-feira (25). Para se inscrever na lista da “xepa”, basta comparecer à UBS mais próxima munido de um documento de identificação (RG ou CPF), comprovante de condição de risco (exames, receitas, relatório ou prescrição médica), contendo o CRM do médico, e um comprovante de residência.

Serão priorizadas as pessoas com mais de 18 anos e que possuem alguma deficiência física ou comorbidade, como doenças cardiovasculares, diabetes, pneumopatias crônicas, cirrose hepática, obesidade mórbida e casos de hipertensão.


--Continua depois da publicidade--

O secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, destaca que as pessoas com deficiência física que não estejam cadastradas no Benefício de Prestação Continuada (BPC) também podem receber as doses do imunizante a partir de agora. A medida foi adotada como forma de inclusão deste público, que ainda não foi contemplado pelo Ministério da Saúde e pelo estado.


Rebeca Moraeshttps://www.cenariomt.com.br
Redatora do portal CenárioMT, escreve diariamente as principais notícias que movimentam o cotidiano das cidades de Mato Grosso.
- Publicidade -

Últimas no CenárioMT

Lucas do Rio Verde

Lucas do Rio Verde
Concurso cultural junino premiará poesias, fotos e desenhos em Lucas do Rio Verde
junho 14, 2021
PODER LEGISLATIVO
Com pauta cheia, Câmara de Lucas do Rio Verde aprova RGA e nome definitivo ao Bom Jesus
junho 14, 2021