36.4 C
Lucas do Rio Verde
sábado, 18 setembro, 2021
InícioMUNDOServidora do Procon morre por complicações da Covid-19

Servidora do Procon morre por complicações da Covid-19

Por CENÁRIOMT

Marluce Pereira de Souza, conhecida carinhosamente como Malu, morreu vítima de complicações provocadas pela covid-19. Ela era servidora do Procon Mato Grosso há 16 anos e sua morte foi confirmada pela assessoria da instituição.

De acordo com o Procon Mato Grosso, Malu havia sido diagnosticada com covid-19 há cerca de um mês. Contudo, em decorrência de complicações, morreu na noite de quinta-feira (19) e o sepultamento ocorreu na tarde de ontem (20).


--Continua depois da publicidade--

Malu era casada, mas não tinha filhos. Ela deixou os pais, marido e amigos.

Por conta da morte da servidora, o Procon não abriu as portas na sexta-feira. O órgão publicou uma matéria em homenagem à vítima, relatando a trajetória e o carinho de Malu com os colegas de trabalho e atenção com os consumidores que procuravam a instituição.

Confira a matéria na íntegra:

O Procon Mato Grosso não abriu as portas nesta sexta-feira (20) e o motivo foi o mais doloroso possível. A equipe estadual de defesa do consumidor está em luto pela perda precoce da servidora, amiga, filha e esposa Marluce Pereira de Souza, a Malu, como era carinhosamente conhecida. A confirmação do falecimento veio na noite de quinta-feira (19), quase um mês após o diagnóstico de Covid-19.


--Continua depois da publicidade--

A história da Malu como servidora do poder executivo estadual começou às vésperas do Natal de 2004, praticamente um presente antecipado para a jovem administradora. A nomeação foi publicada no Diário Oficial do dia 17 de dezembro daquele ano, transformando a virada para 2005 em uma virada também na vida dela e na de todos aqueles que, desde então, tiveram a oportunidade de cruzar com Malu nesta jornada.

E foram muitas as pessoas que tiveram a sorte de conhecê-la, ainda que não soubessem ao certo com quem estavam falando. Foi o caso das centenas de cidadãos que Malu atendeu enquanto ouvidora da instituição, função que exercia nos últimos anos. Ela tinha o amor e o dom de servir o cidadão e, por isso, se encontrou tão bem na função.

Cada pergunta, cada dúvida, cada pedido de informação era tão importante quanto respirar. Sofria quando, apesar de todos os esforços, não conseguia atender em 100% aquilo que era solicitado do outro lado da tela. Se você – que lê esse texto – foi uma dessas pessoas, sinta-se honrado. “Ela sempre dizia que o que mais gostava no Procon era a resposta ao público, a ajuda e o alívio que o órgão oferece ao consumidor diante de uma dificuldade”, lembra Ester Alencar, amiga, confidente e colega de sala.

“Maluzinha não separava o servidor do ser humano, sempre perguntava como está a família, filhos, esposo. Na minha vida ela passou a ser amiga, e não apenas colega de trabalho; amiga de orações, de participar de festas em família, de dar opiniões em tudo. Sentirei muita saudade do abraço e da forma de sorrir jogando a cabeça para trás, mexendo nos cabelos. Quem conheceu Malu de perto sabe a preciosidade que perdeu”, emociona-se Ester.

Além do dom de servir ao público, Marluce era admirada pela sua vivacidade, por estar sempre pronta para encarar projetos novos, criativos e transformadores. As paradas para o sagrado cafezinho eram sempre momentos de troca de conhecimento, de compartilhamento de ideias e de críticas, se assim necessário.

O entusiasmo era contagiante, conta Ivo Vinícius Firmo, coordenador de Fiscalização do órgão, outra grande amizade construída pela Marluce no ambiente de trabalho. “Malu era uma servidora pública apaixonada pelo que fazia. Íntegra, dedicada, disciplinada, estudiosa, estava sempre buscando novos conhecimentos e procurando aperfeiçoar aquilo que fazia. Sempre muito comunicativa e entusiasmada. Sua alegria e seu olhar humano contagiavam a todos nós e nos motivavam”, orgulha-se o servidor.

Tantas palavras de carinho sintetizam a gratidão de uma equipe inteira, que nesta sexta-feira se despede de uma servidora que é um marco na história do Procon de Mato Grosso.

“A perda é irreparável e o vazio da ausência uma grande lição”, consternou-se o secretário adjunto de Proteção e Defesa do Consumidor, Edmundo Taques, destacando o quanto Marluce era dedicada às ações do Procon-MT e o quanto contribuiu para o desenvolvimento e a consolidação dos avanços obtidos pela instituição nos últimos anos.


--Continua depois da publicidade--

“Marluce é fonte de inspiração a todos os servidores que aqui seguimos, pesarosos com sua prematura partida, mas com a certeza de que, com estudo, dedicação, respeito e humildade – marcas profundas de nossa amiga – é possível construirmos um mundo melhor para todos”.

O Procon-MT retoma as atividades na próxima segunda-feira (23), em horário normal, das 08h às 17h.

 

Rebeca Moraeshttps://www.cenariomt.com.br
Redatora do portal CenárioMT, escreve diariamente as principais notícias que movimentam o cotidiano das cidades de Mato Grosso.

Redes sociais

107,312FãsCurtir
17,057SeguidoresSeguir
2,036SeguidoresSeguir

Lucas do Rio Verde

Lucas do Rio Verde
Pouco mais de 40% dos cadastros de túmulos do Cemitério Municipal foram atualizados
setembro 18, 2021
Lucas do Rio Verde
Lucas do Rio Verde é destaque regional por trabalho desenvolvido pela saúde do homem
setembro 18, 2021
Professora/atleta luverdense participa de evento de fisiculturismo em Cuiabá
setembro 18, 2021
Lucas do Rio Verde
Prefeitura de Lucas do Rio Verde publica novo decreto e atualiza medidas contra a Covid-19
setembro 17, 2021