21.3 C
Lucas do Rio Verde
domingo, 14 agosto, 2022
Publicidade
InícioMUNDOPolícia Civil do Rio prende milicianos e apreende armas de guerra

Polícia Civil do Rio prende milicianos e apreende armas de guerra

Texto por Douglas Corrêa - Repórter da Agência Brasil

Com apoio de agentes da Polícia Judiciária da Força Nacional, policiais da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e de Inquéritos Especiais (Draco/IE) prenderam em flagrante, nesta quinta-feira (22), dois suspeitos de integrar uma milícia que age na comunidade Santa Maria, no bairro da Taquara, em Jacarepaguá, zona oeste do Rio.

A ação resultou na apreensão de três fuzis, sendo um AK-47, um AR-10 e um M-16. Foram presos Bruno da Silva dos Santos, conhecido como Bruninho, e Sergio Calixto Manhães, o Carrapato. Durante a ação, foram apreendidos também rojões, maços de cigarro falsificados, granadas, explosivos e munição, rádios transmissores, coletes balísticos e um veículo Nissan Versa, roubado.


--Continua depois da publicidade--

Há um mandado de prisão preventiva contra Bruno, que também é acusado do sequestro e morte de Patrick Teixeira Martins, em setembro do ano passado, na Estrada dos Teixeiras, na Taquara.

Segundo o delegado titular da Draco, Alexandre Herdy, a ação de hoje faz parte de um conjunto de operações desenvolvidas cujo objetivo é identificar e responsabilizar criminalmente integrantes das milícias que agem na zona oeste.

Em outubro do ano passado, a Draco prendeu Orlando Oliveira de Araújo, conhecido como Orlando Curicica, acusado de liderar a milícia que age em Jacarepaguá, inclusive nas comunidades de Santa Maria e do Terreirão, no Recreio dos Bandeirantes e em Vargem Pequena. Curicica é suspeito de envolvimento na morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, em 14 de março deste ano.

Prisão preventiva

No dia 13 de julho último, o juiz titular da Vara de Execuções Penais, Rafael Estrela Nóbrega, encaminhou à Justiça Federal em Mossoró, Rio Grande do Norte, a decisão que torna definitiva a prisão de Orlando Curicica, em presídio federal daquela cidade, pelo prazo de um ano. A decisão teve como base pareceres do Ministério Público do Rio de Janeiro e das secretarias de Administração Penitenciária e de Segurança Pública sobre a liderança exercida por Orlando entre milicianos na região de Curicica, em Jacarepaguá, e no fato de ele estar sendo investigado no caso do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.


--Continua depois da publicidade--

Outro investigado no caso é o vereador Marcello Siciliano, do PHS.

Edição: Nádia Franco

Rebeca Moraes
Rebeca Moraeshttps://www.cenariomt.com.br
Redatora do portal CenárioMT, escreve diariamente as principais notícias que movimentam o cotidiano das cidades de Mato Grosso.

Publicidade


Publicidade

Lucas do Rio Verde

AGOSTO DOURADO
Campanha para coleta de potes de vidro é lançada pelo Hospital São Lucas
agosto 13, 2022
EM LUCAS DO RIO VERDE
Ação promocional da CDL alusiva ao Dia dos Pais sorteia kits churrasco
agosto 13, 2022
INVESTIGAÇÃO
Polícia Civil investiga roubo ocorrido em residência em Lucas do Rio Verde
agosto 12, 2022
COMEMORAÇÃO
Acilve realiza sorteio em ação para comemorar o Dia dos Pais
agosto 12, 2022