22.3 C
Lucas do Rio Verde
quinta-feira, 26 novembro, 2020
Início MUNDO Pacientes relatam queda acentuada de cabelo após se recuperarem da Covid-19; entenda

Pacientes relatam queda acentuada de cabelo após se recuperarem da Covid-19; entenda

Por REDAÇÃO VOGUE

Pacientes recuperados da Covid-19 têm relatado o que seria um novo sintoma da doença: a queda acentuada de cabelo. O problema vem sendo discutido tanto nas redes sociais como nos consultórios de dermatologia dos Estados Unidos.

“Os pacientes literalmente chegam aqui com sacolas de cabelo, como se a sacola estivesse com todo o cabelo deles dentro”, disse a dermatologista Michele S. Green, do Hospital Lenox Hill, em Nova York, ao USA Today.

“Todos eles têm histórias semelhantes. Dizem que ficaram extremamente doentes, com febre alta, como se tivessem sido infectados com a pior doença da vida”.

A médica confirmou ter havido um aumento no número de pacientes buscando tratamento para queda de cabelo durante o período da pandemia.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, no entanto, ainda não reconhece a perda de cabelo como sintoma da Covid-19. Mas, nas redes sociais, o assunto vem sendo debatido entre pacientes que se recuperaram da doença.

No grupo Survivor Corps do Facebook 27 % das pessoas que participaram de uma pesquisa sobre o assunto confirmaram terem perdido cabelo após testarem positivo para a doença.

Médicos ouvidos pelo USA Today acreditam que o problema pode não ser causado pelo próprio vírus, mas pelo choque físico que os pacientes tiveram durante as crises de  febre alta e outros sintomas intensos.

De acordo com a Escola de Medicina de Universidade de Harvard, o chamado eflúvio telógeno, termo médico para essa condição, pode ser desencadeado por cirurgia, trauma físico grave, estresse psicológico grave, febre alta, infecção grave, perda extrema de peso, mudança extrema na dieta, alterações hormonais abruptas e deficiência de ferro.

O problema ocorre quando o corpo sofre um choque no sistema, forçando o cabelo a pular da fase de crescimento para a fase de repouso e, em seguida, para a fase de queda, explicou o dermatologista Shilpi Khetarpal, da Cleveland Clinic Foundation.

Segundo ele, esta seria a razão para a maioria dos pacientes com COVID-19 relatarem perda de cabelo após se recuperarem da doença.

A condição pode fazer um paciente perder até 50% do cabelo, mas é importante ressaltar que o problema é temporário, pois a queda tende a diminuir nos seis meses seguintes até que o cabelo volte ao normal.

Especialistas, porém, ainda não conseguem explicar por que alguns pacientes sofrem com queda de cabelo e outros não, mas especula-se que algumas pessoas podem ser geneticamente predispostas à doença, finalizou Khetarpal.



Dayelle Ribeirohttps://www.cenariomt.com.br
Redatora do portal CenárioMT
- Publicidade -

Últimas

Maradona é enterrado ao lado dos pais em cerimônia com 25 pessoas

Diego Maradona foi enterrado numa quinta-feira que será lembrada nos livros de história. Velado na Casa Rosada desde as primeiras horas do dia, o...

Estados e municípios poderão pegar mais R$ 2 bi em empréstimos

Os estados e os municípios poderão contrair mais R$ 2 bilhões em empréstimos no sistema financeiro. O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou hoje (26)...

Ipea prevê menor crescimento do agronegócio em 2021

O agronegócio deve crescer 1,5% em 2020 e 1,2% no ano que vem. A projeção é do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), que...

Governo lança licitação de projeto do Sistema Seridó no RN

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) divulgaram, nesta quinta-feira (26),...
Publicidade
x