30.7 C
Lucas do Rio Verde
domingo, 26 setembro, 2021
InícioMUNDOPaciente em tratamento de câncer defende dose de reforço contra Covid-19: 'Se...

Paciente em tratamento de câncer defende dose de reforço contra Covid-19: ‘Se vier, sou a primeira da fila para tomar’

Por Letícia Paris, G1 PR

O anúncio da aplicação de uma dose de reforço da vacina contra a Covid-19 no Brasil, feito nesta quarta-feira (25), repercutiu entre as pessoas que fazem parte dos grupos previstos para receber a etapa do imunizante.

Para a enfermeira aposentada Zilda Carboneira, de 59 anos, a notícia trouxe animação. Ela mora em Curitiba e faz tratamento de quimioterapia contra um câncer, no Hospital Erasto Gaertner.


--Continua depois da publicidade--

“Logicamente, a gente fica muito mais tranquilo sabendo que tem essa possibilidade. Como eu faço quimioterapia, sou totalmente a favor da vacina, porque a gente fica com a imunidade mais baixa, né. Se vier mais uma dose, sou a primeira da fila para tomar”, disse.

 

Conforme informado pelo Ministério da Saúde, o público-alvo da etapa de reforço da imunização, prevista para ocorrer a partir de setembro, é formado por idosos com mais de 70 anos e pessoas com baixa imunidade (imunossuprimidos).

O grupo de imunossuprimidos inclui pessoas com câncer, pessoas vivendo com HIV, transplantados e outros pacientes com o sistema imune fragilizado, o que deixa a pessoa mais suscetível a infecções.

Segundo o Ministério, a dose de reforço é indicada para idosos que completaram o esquema vacinal há mais de seis meses. No caso dos imunossuprimidos, devem esperar 28 dias após a segunda dose.


--Continua depois da publicidade--

Zilda comentou que mora com uma filha, netos e um genro, e que a família tem redobrado os cuidados para se protegerem da Covid-19.

Ela tomou a segunda dose da vacina no início de agosto e, mesmo imunizada, tenta sair de casa o mínimo possível. Preocupação que ela gostaria que outras pessoas também tivessem.

“O que eu gostaria é que o povo se conscientizasse de que precisamos da vacina: uma dose, duas doses, três doses. Vamos colocar máscara, vamos usar álcool gel, manter distanciamento, mas o povo não quer saber”, lamentou.

 

A aposentada conta que quando a imunização contra a Covid-19 começou, chegou a pensar em não comparecer para receber as doses, mas que depois percebeu a importância de buscar a imunização.

“No começo da pandemia, eu até pensei ‘não vou’. Não botei fé. Mas quando a vacina apareceu, eu fui a primeira. Fui empolgada tomar a vacina”, disse.

O Ministério da Saúde informou que as doses devem ser enviadas aos estados a partir de 15 de setembro. Nesta etapa, conforme o governo, serão aplicadas preferencialmente doses da Pfizer, mas também poderão ser utilizadas as vacinas da AstraZeneca e Janssen.

No Paraná, não houve anúncio sobre a vacinação com as doses de reforço para os dois públicos informados pelo Governo Federal.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) informou que o Paraná segue o Plano Nacional de Imunizações. “Se a orientação for oficializada, o estado irá seguir conforme determinado pelo Ministério da Saúde”, destacou a pasta.


--Continua depois da publicidade--

A expectativa de Zilda por mais uma dose de proteção acompanha a ansiedade pelo controle da pandemia. A paranaense aguarda o momento seguro para poder voltar a viajar e visitar os familiares, no nordeste do país.

“Eu quero viajar. Quero ficar no sol, ir para o nordeste, tenho familiares por lá e faz muito tempo que eu não vejo ninguém de lá. Meus passeios hoje em dia são do hospital para casa, de casa para o hospital”, comentou.

Rebeca Moraeshttps://www.cenariomt.com.br
Redatora do portal CenárioMT, escreve diariamente as principais notícias que movimentam o cotidiano das cidades de Mato Grosso.

Redes sociais

107,341FãsCurtir
17,057SeguidoresSeguir
2,040SeguidoresSeguir

Lucas do Rio Verde

TRISTEZA NA PEDREIRA
Bombeiros resgatam corpo de homem que se afogou em Lucas do Rio Verde
setembro 26, 2021
Lucas do Rio Verde
Corrida Setembro Amarelo é marcada pela alegria e boa participação dos luverdenses
setembro 26, 2021
LUTO
Caminhoneiro que residia em Lucas do Rio Verde é encontrado morto no interior do Paraná
setembro 26, 2021
Lucas do Rio Verde
PRIMEIRA DOSE - Luverdenses de 18 anos completos ou mais são convocados para vacinação contra a Covid-19
setembro 25, 2021