21.7 C
Lucas do Rio Verde
sexta-feira, 05 março, 2021
Início MUNDO Mulher morta com 71 facadas em assalto trabalhava como motorista de app...

Mulher morta com 71 facadas em assalto trabalhava como motorista de app havia um ano

Por G1

O irmão da motorista de aplicativo Luciana Cordioli, de 41 anos, morta com 71 facadas durante um assalto, conta que a vítima fazia corridas havia um ano e meio com o objetivo de sustentar os dois filhos.

O corpo de Luciana foi encontrado ao lado de uma mata no dia 13 de dezembro de 2020, em Fernandópolis, interior de São Paulo. O lavrador Jovanilson Soares Nogueira foi preso acusado de cometer o crime. Ele foi condenado a 30 anos de prisão.


--Continua depois da publicidade--

De acordo com Alexandre Giovani Cordioli, irmão da motorista, Luciana trabalhou durante muito tempo com contabilidade. Porém, decidiu voltar a Fernandópolis para ficar mais perto da mãe e dos filhos.

“Havia um ano e meio que minha irmã dirigia dia e noite para dar o melhor para os dois filhos. Foi um choque a morte dela. Ela financiava carro para trabalhar. Conseguia um dinheiro e usava para pagar as contas”, afirma Alexandre, que atua como escriturário.

No dia do crime, um dos filhos da motorista de aplicativo entrou em contato com o tio para dizer que a mãe não estava atendendo as ligações.

Minutos depois, Alexandre recebeu uma ligação de um policial militar e foi à casa de Luciana, onde recebeu a notícia que a irmã havia sido morta.


--Continua depois da publicidade--

“Fui conversar com o delegado. O assassino passou do meu lado na delegacia quando foi encaminhado para a cela. Tive que me controlar para não fazer nada. Ia perder a razão”, relata o escriturário.

Por conta do assassinato, os dois filhos da vítima, um de 19 e outro de 17 anos, estão recebendo auxílio psicológico e financeiro da família.

“Eles estão com a minha mãe. Os dois ficaram acabados. Não dormem direito, choram durante à noite e acordam assustados, principalmente o menor”, conta Alexandre.

O escriturário parabeniza o juiz responsável por condenar Jovanilson Soares Nogueira a 30 anos de prisão em regime fechado. Contudo, lamenta o fato de o lavrador poder sair da cadeia, enquanto os filhos de Luciana jamais verão a mãe novamente.

“Conversando com advogados, descobri que a pena pode cair para 12 ou 15 anos. O criminoso tem 19 anos. Ou seja, pode sair da cadeia com mais de 30 anos. Como vou explicar isso para meus sobrinhos?”, desabafa o escriturário.

“Ninguém cumpre totalmente a pena aplicada. O criminoso pode ganhar uma saidinha do Dia das Mães, mas meus sobrinhos não têm mais mãe. Disseram que o criminoso queria roubar? Mas dar 71 facadas. Nada justifica. Foi aplicada a pena máxima que a lei permite, mas acredito que poderiam ser feitas mudanças na lei”, complementa Alexandre.



Dayelle Ribeirohttps://www.cenariomt.com.br
Redatora do portal CenárioMT
- Publicidade -

Últimas no CenárioMT

Lucas do Rio Verde

FLEXIBILIZAÇÃO
Prefeito Miguel Vaz vê benefícios com flexibilização, mas alerta sobre cuidados preventivos
março 05, 2021
SEGUE NA UTI
Lucas: Familiares mantêm confiança na recuperação de homem vítima de tentativa de homicídio
março 05, 2021