23.1 C
Lucas do Rio Verde
terça-feira, 15 junho, 2021
InícioMUNDOMulher morre com Covid 25 dias após nascimento do filho em Belo...

Mulher morre com Covid 25 dias após nascimento do filho em Belo Horizonte: ‘Ela adorava viver’, diz marido

Por Maria Lúcia Gontijo, G1 Minas

As mais de 39 mil mortes em Minas Gerais pela Covid-19 têm nomes, planos e rostos. Um deles é o da Flávia Carneiro de Araújo, amor da vida de Adriano Rodrigues de Oliveira e mãe do pequeno Ravi, de 26 dias de vida, que só teve contato com a mãe durante cinco dias.

Ela morreu nesta segunda-feira (24), depois de ficar internada e intubada em um hospital na Região Leste de Belo Horizonte.


--Continua depois da publicidade--

A contadora de 34 anos e o marido, de 35, testaram positivo para coronavírus. Ele, no dia 26 de março e ela, no dia 29. Mesmo com os sintomas ainda leves, mas grávida de 39 semanas, o médico obstetra de Flávia decidiu marcar uma cesárea de emergência para o dia seguinte. O filho tão esperado nasceu no dia 30 de março em uma maternidade localizada em Nova Lima, na Região Metropolitana de BH.

“Na cirurgia ocorreu tudo bem, ela foi para o quarto, mas começou a ter queda de pressão no pós-parto, ficamos no hospital de sexta até domingo e ela com esses episódios de fraqueza. Tivemos alta, fomos pra casa e foi quando as coisas pioraram”, contou o preparador físico e marido de Flávia.

 

Adriano disse que eles estavam felizes com a chegada do filho, mas ansiosos e preocupados com a saúde dela, já que a oxigenação de Flávia oscilava muito em casa. Na terça-feira, 4 de maio, eles foram ao hospital e ela acabou sendo internada.

“Foram dias de choro, tristeza e angústia. Quando ela foi intubada, no dia 10 de maio, eu não pude ficar com ela, e isso só aumentou aflição da gente, só tínhamos notícias 1 vez ao dia, mas ela estava estável”, contou.


--Continua depois da publicidade--

A situação da mãe de Ravi piorou no último domingo (23), quando a família foi chamada para visitá-la. Enquanto o marido e familiares se preparavam para entrar no Centro de Tratamento Intensivo (CTI), Flávia teve uma parada cardíaca.

Os médicos conseguiram reanimá-la e a família conseguiu vê-la. “Falamos para ela ser forte, que tinha o Ravi para ela viver uma vida inteira junto”, disse Adriano, emocionado.

Foi a despedida.

Na segunda-feira (24), por volta das 10h, Adriano recebeu uma ligação da enfermeira pedindo para que ele e a família voltassem ao hospital.

“Foi desolador ouvir que ela não havia resistido. Eu estou angustiado, triste, preocupado com o futuro com meu filho, pedindo que Deus a receba e que fique perto dela. Toda família sofre muito, somos muito unidos”, lamentou.

‘Ela adorava viver’

 

Flávia e Adriano ficaram juntos por 16 anos, e se casaram em janeiro de 2019.

“Pessoa maravilhosa, inspirou toda família a estudar, sempre muito sorridente. Ela adorava viver, adorava ficar junto com a família, que é grande e muita unida”, falou o marido.

Adriano disse que Ravi está sendo cuidado por ele e pela mãe e irmã de Flávia, em sua casa, no bairro Santa Tereza, na Região Leste de BH. “Elas me ajudam muito, preciso ter forças para viver com meu filho, que foi tão sonhado e planejado”, disse.

O corpo de Flávia será cremado na tarde desta terça-feira (25). Como forma de homenageá-la, as cinzas serão jogadas em um sítio da família, onde ela gostava de estar, em Caeté, na Grande BH.


--Continua depois da publicidade--

“Um gesto bonito para deixá-la mais próxima da gente, mais presente”, contou o marido.


Rebeca Moraeshttps://www.cenariomt.com.br
Redatora do portal CenárioMT, escreve diariamente as principais notícias que movimentam o cotidiano das cidades de Mato Grosso.
- Publicidade -

Últimas no CenárioMT

Lucas do Rio Verde

Lucas do Rio Verde
Concurso cultural junino premiará poesias, fotos e desenhos em Lucas do Rio Verde
junho 14, 2021
PODER LEGISLATIVO
Com pauta cheia, Câmara de Lucas do Rio Verde aprova RGA e nome definitivo ao Bom Jesus
junho 14, 2021