Ministério firma acordo com contabilistas para aumentar arrecadação dos fundos da pessoa idosa

Texto estabelece parceria na divulgação das doações via imposto de renda aos fundos do idoso em âmbito federal, estadual e municipal

0

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) e o Conselho Federal de Contabilidade (CFC) firmaram, na quarta-feira (20), um acordo que estabelece parceria na divulgação das doações via imposto de renda aos fundos do idoso em âmbito federal, estadual e municipal.

A ideia do Acordo de Cooperação Técnica é utilizar o trabalho voluntário da categoria, anualmente contratada por pessoas físicas e jurídicas na formatação da declaração do imposto, para que estes sensibilizem seus clientes a indicarem, em sistema, a destinação de verbas para defesa e promoção de direitos das pessoas com mais de 65 anos.

“Em nosso Ministério lidamos diariamente com as denúncias de maus-tratos, que chegam por meio do Disque 100. E essa parceria é histórica e vai proporcionar a todas as entidades que trabalham com a pessoa idosa o recurso necessário para a proteção dessas pessoas”, disse a ministra Damares Alves, uma das signatárias do Acordo.

O Ministério espera um aumento na arrecadação para os fundos e, além disso, uma melhor disseminação de informações sobre as políticas públicas destinadas à população idosa do Brasil.

“Entendemos que a colaboração do voluntariado dos profissionais da Contabilidade em todo o Brasil será fundamental para o alcance dos objetivos pretendidos, sendo este o principal público a ser alcançado através dessa parceria”, explica o secretário Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, Antônio Costa.

Os conselheiros e demais diretores presentes se comprometeram a lutar pela causa da pessoa idosa. “O Conselho e a classe da contabilidade tem lutado muito pela divulgação e propagação da criação da Criação dos Fundos dos Idosos dentro dos Conselhos Municipais e Estaduais e acima de tudo para incentivar doações para estes fundos”, afirmou o presidente do CFC, Zulmir Ivanio.

Com informações do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos 

Leia também: Resultado das loterias de hoje (26/09/2020)


Amazonia 03 de Junho