35.1 C
Lucas do Rio Verde
domingo, 01 agosto, 2021
InícioMUNDOMinistério da Infraestrutura encerra primeiro semestre com 51 entregas

Ministério da Infraestrutura encerra primeiro semestre com 51 entregas

Foram mais de R$ 3 bilhões investidos para trazer benefícios à população e melhorar a logística do país
Por CenarioMT

No primeiro semestre deste ano, 51 obras de infraestrutura de transportes foram entregues em todo o país pelo Governo Federal. São obras que melhoram a logística e trazem mais eficiência e segurança para os transportes rodoviário, ferroviário, aéreo e aquaviário. O investimento federal no período foi de mais de R$ 3 bilhões em novos empreendimentos e na retomada de obras paradas. O balanço foi divulgado nesta sexta-feira (2), pelo Ministério da Infraestrutura.

No período, foi possível entregar restauração e finalização de rodovias, construir instalações portuárias e investir em melhoramentos aeroportuários. Nos primeiros seis meses, foram R$ 18,89 bilhões de investimentos contratados.


--Continua depois da publicidade--

“Um dos objetivos do ministério é fazer a integração do território, é levar a logística para as pessoas que precisam, interiorizar essa logística, dar eficiência àqueles centros produtivos, induzir desenvolvimento naquelas regiões menos desenvolvidas. A infraestrutura tem esse papel”, afirmou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

Concessões

Na área de concessões, 29 ativos públicos de infraestrutura foram concedidos à iniciativa privada, totalizando R$ 17,85 bilhões em investimentos contratados. A estimativa do ministério é que possam ser criados 338 mil empregos diretos e indiretos ao longo dos contratos.

“Esses leilões mostram uma aliança do país com o setor privado, com os investidores. Foi uma grande demonstração de confiança em um período em que se discutia se os investidores apostariam no Brasil, se o momento era propício para fazer leilões e mostramos que sim”, frisou o ministro.

Em abril, o Ministério da Infraestrutura promoveu a Infra Week, semana que concentrou a maioria dos leilões de concessões. Foram 22 aeroportos, cinco arrendamentos portuários e uma concessão ferroviária, totalizando R$ 10 bilhões em investimentos contratados e R$ 3,56 bilhões em arrecadação.


--Continua depois da publicidade--

Rodovias, Ferrovias, Aeroportos e Portos

De janeiro a junho, foram entregues 927 quilômetros de rodovias pavimentadas, duplicadas e reconstruídas. As obras devem avançar mais no segundo semestre, quando cessa o período de chuvas.

E foram entregues ainda 170 quilômetros de novas ferrovias. Em 2021, houve crescimento de 13,7% no transporte de cargas em ferrovias. A ideia é chegar em 2035 com uma participação de quase 40% do modal transporte ferroviário no transporte.

Nos aeroportos, foram investidos R$ 130 milhões em melhorias nos aeroportos de Foz do Iguaçu (PR) e Navegantes (SC). Em portos e hidrovias, R$ 35 milhões foram empregados e iniciativas, como a retomada da operação da eclusa do Sobradinho, no Rio São Francisco.

Obras entregues

Entre janeiro e junho foram retomadas e finalizadas obras que estavam interrompidas há anos. Um exemplo é a Ponte do Rio São Francisco entre Alagoas e Sergipe. O ministro afirmou que um dos princípios da gestão da pasta é concluir obras inacabadas. “Obras paradas não geram taxa de retorno, é fundamental concluir.”

Entre as entregas em destaque estão a Ponte do Abunã, que faz a integração entre Rondônia e Acre e facilita o transporte de cargas que era feito por balsa. A conclusão da ponte sobre o Rio Parnaíba, entre Santa Filomena (PI) e Alto Parnaíba (MA), na BR-235. Também teve início a operação da Ferrovia Norte-Sul até Rio Verde (GO).

Desburocratização

A modernização de serviços e a redução da burocracia também avançaram nesse primeiro semestre. Houve a implantação do Novo Código Brasileiro de Trânsito com foco maior na educação para o trânsito e maior peso nas punições para as condutas de maior gravidade.

Também ocorreu a digitalização de serviços como embarque por meio de biometria, a carteira de trânsito digital e o aplicativo InfraBR, que fornece informações de serviços essenciais em rodovias para caminhoneiros.


--Continua depois da publicidade--

Perspectivas para o segundo semestre

A expectativa é encerrar o ano de 2021 com mais de 100 obras entregues, superando o ano de 2020 quando foram 92 obras. Uma das metas é avançar na área de rodovias no segundo semestre e superar os 2 mil quilômetros de novas rodovias pavimentadas, duplicadas e reconstruídas. No transporte ferroviário, está prevista a conclusão da Ferrovia Norte-Sul e o início da Ferrovia de Integração Centro-Oeste.

Também no segundo semestre, a previsão é fazer 18 arrendamentos e uma desestatização na área de portos com investimentos previstos de pelo menos R$ 2,35 bilhões. A renovação da concessão da ferrovia Ferrogrão com investimento de R$ 16,77 bilhões, a relicitação do aeroporto de São Gonçalo do Amarante (RN) com investimento de RS 308,9 milhões e quatro concessões rodoviárias com investimento de 23,57 bilhões.

“Estamos pisando no acelerador para gerar o máximo de investimento que pudermos e vamos ter uma repercussão enorme em termos de ganho de eficiência, melhoria em tempo de viagem, qualidade de vida para o usuário, empregos gerados. E isso vai acontecer nos próximos anos”, salientou Tarcísio Gomes de Freitas.

Gustavo Praiadohttps://www.cenariomt.com.br
Gosta de economia, assistir séries, filmes de ação e gosta de videogames. Editor no CenárioMT nos cadernos de Economia e Mundo, mas nem por isso deixa uma notícia regional em branco, sempre atento as tendências que o internauta procura para ficar bem informado.
- Publicidade -

Lucas do Rio Verde

Lucas do Rio Verde
Lucas do Rio Verde adere campanha “Agosto Dourado” em incentivo ao aleitamento materno
agosto 01, 2021
33 anos
Prefeitura anuncia ações voltadas para o aniversário de Lucas do Rio Verde
agosto 01, 2021