25.5 C
Lucas do Rio Verde
domingo, 25 outubro, 2020
Início MUNDO Médico pioneiro no tratamento da Aids no Brasil morre no Rio

Médico pioneiro no tratamento da Aids no Brasil morre no Rio

Carlos Alberto Morais de Sá foi um dos pioneiros no tratamento de pacientes com Aids e contribuiu para a construção do Centro de Referência Nacional em HIV/Aids, no Rio.
Por Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

O médico Carlos Alberto Morais de Sá, referência no tratamento da Aids no Brasil, morreu no último sábado (26), aos 76 anos, no Rio. A informação foi divulgada pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio). A causa da morte não foi divulgada.

Sá foi um dos pioneiros no tratamento de pacientes com Aids e contribuiu para a construção do Centro de Referência Nacional em HIV/Aids, no Hospital Universitário Gaffrée e Guinle, vinculado à UniRio.

Médico do hospital desde 1972, Sá tornou-se coordenador do centro em 1983. De 1987 a 1993, foi consultor do Ministério da Saúde e do Ministério da Educação, como membro da Comissão Nacional em HIV/Aids.



© CenárioMThttps://www.cenariomt.com.br
CenárioMT - Publicamos notícias diariamente no portal!
- Publicidade -

Últimas

Pós-graduandos relatam experiências em estágio no Governo do Estado

O estágio é na maioria das vezes a porta de entrada para o mercado profissional. Além de dar vivência e transformar teoria em ação...

Drogas são tiradas de circulação em seis bairros de Cuiabá e nove são detidos em flagrante

Policiais militares de quatro batalhões prenderam nesta sexta-feira (23.10) nove homens por tráfico de droga em seis bairros da capital. No São João Del Rey,...

Sábado (24): Mato Grosso registra 140.244 casos e 3.782 óbitos por Covid-19

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste sábado (24.10), 140.244 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados...

Mato Grosso registra 45 feminicídios de janeiro a setembro

Mato Grosso registrou 45 feminicídios entre janeiro e setembro deste ano. O número é 36% maior do que o mesmo período do ano passado,...