26.4 C
Lucas do Rio Verde
terça-feira, 15 junho, 2021
InícioMUNDOMais de 900 crianças venezuelanas foram reconhecidas como refugiadas neste ano

Mais de 900 crianças venezuelanas foram reconhecidas como refugiadas neste ano

Desde 2019, mais de 3 mil crianças venezuelanas obtiveram o reconhecimento pelo Comitê Nacional para Refugiados, da Secretaria Nacional de Justiça
Por CenarioMT

A vinda de venezuelanos ao Brasil em busca de uma vida melhor trouxe famílias inteiras e, com elas, centenas de crianças. Apenas neste ano, cerca de 900 crianças venezuelanas tiveram reconhecida a condição de refugiadas pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. Desde 2019, mais de 3 mil crianças venezuelanas obtiveram o reconhecimento.

O cenário de violação de direitos humanos no território venezuelano foi reconhecido pelo Comitê Nacional para Refugiados (Conare), da Secretaria Nacional de Justiça, em junho de 2019. A decisão é fundamental para a concessão de refúgio.


--Continua depois da publicidade--

O secretário Nacional de Justiça, Cláudio Castro Panoeiro, destacou a importância de reconhecer como refugiadas as crianças venezuelanas que estão no Brasil. “Por um lado, reafirma os compromissos do nosso país no cenário internacional no que diz respeito à proteção de crianças e adolescentes. Por outro, assegura a esses indivíduos a possibilidade de um recomeço, de uma nova vida na nossa terra.”

O processo

O Conare reconhece a condição de refugiado em votação individualizada e em bloco no colegiado para tornar mais ágil o processo. Cada caso é instruído com um parecer elaborado por um servidor público do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Esse parecer é feito a partir de entrevista com o solicitante da condição de refugiado, pesquisa de país de origem e demais elementos apresentados para a comprovação de fundado temor de perseguição no país de origem.

Operação Acolhida

Em 2018, o Governo Federal criou a Operação Acolhida para receber os migrantes e refugiados venezuelanos. A operação é baseada em três pilares, que são acolhimento, abrigamento e interiorização.

Dados atualizados até o dia 27 de abril mostram que mais de 265 mil migrantes e refugiados venezuelanos solicitaram regularização migratória. Mais de 400 cidades brasileiras já os receberam por meio do processo de interiorização, que oferece oportunidades de inserção socioeconômica.


--Continua depois da publicidade--

De acordo com o Ministério da Justiça, o Brasil tem se tornado referência mundial de acolhimento a refugiados, em parceria com entidades como a Agência da Organização das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur).

Refugiado

Em junho de 2019, O Comitê Nacional para Refugiados reconheceu o cenário de grave e generalizada violação de direitos humanos na Venezuela. Com a decisão, é possível conceder o refúgio.

O refugiado é aquele que está fora do país de origem devido a fundados temores de perseguição relacionado a questões de raça, religião, nacionalidade, pertencimento a um grupo social específico ou opinião política e não podem ou não querem valer-se da proteção do próprio país. Ainda segundo o Ministério da Justiça, também são considerados refugiados aqueles cidadãos obrigados a abandonar o país de nacionalidade devido a grave e generalizada violação de direitos humanos.


Gustavo Praiadohttps://www.cenariomt.com.br
Gosta de economia, assistir séries, filmes de ação e gosta de videogames. Editor no CenárioMT nos cadernos de Economia e Mundo, mas nem por isso deixa uma notícia regional em branco, sempre atento as tendências que o internauta procura para ficar bem informado.
- Publicidade -

Últimas no CenárioMT

Lucas do Rio Verde

Lucas do Rio Verde
Prefeitura de Lucas do Rio Verde inicia reforma de playgrounds de madeira
junho 15, 2021
Lucas do Rio Verde
Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente alerta para início do vazio sanitário nesta terça-feira
junho 15, 2021