Mais de 250 mil cestas de alimentos chegam às comunidades indígenas

Ação da Funai faz parte das medidas de enfrentamento da pandemia do novo coronavírus

0
Ascom/Funai

A Fundação Nacional do Índio (Funai) já distribuiu mais de 250 mil cestas de alimentos a indígenas em situação de vulnerabilidade social, como medida de enfrentamento à Covid-19. As entregas envolvem recursos próprios, doações e parcerias com outros setores do Governo Federal. De acordo com o órgão, a expectativa é dobrar esse número e alcançar, nos próximos dias, a marca de 500 mil cestas entregues.

“Ao garantir a segurança alimentar dos indígenas, contribuímos para que eles permaneçam nas aldeias e evitem o contato com pessoas infectadas. Trata-se de um esforço articulado do governo federal para que esses povos tenham o suporte necessário”, explica o presidente da Funai, Marcelo Xavier.

Além da Funai, a iniciativa envolve o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), entre outros parceiros. Ao todo, 154 mil famílias em 3 mil comunidades indígenas devem ser beneficiadas com as cestas.

Os alimentos foram comprados pela Conab com recursos do MMFDH. Já a distribuição fica a cargo da Funai, com o auxílio do Ministério da Defesa.

Doações

 

Em outra frente, a Funai conta com a ajuda da Campanha Empresa Solidária para arrecadar doações da inciativa privada. Podem ser doados itens como alimentos não-perecíveis e produtos de higiene e limpeza. O objetivo é reforçar o suporte aos indígenas para que eles não precisem se deslocar até as cidades em busca desses produtos.

“É um momento em que devemos unir esforços na proteção das comunidades indígenas. Com o apoio de empresas e entidades sem fins lucrativos, o poder público pode ampliar as ações de proteção a esses povos”, completa o presidente da Funai.

Central de Atendimento

Os indígenas contam com uma Central de Atendimento específica para solicitações relacionadas ao combate à Covid-19 a fim de que as informações cheguem no menor tempo possível aos órgãos competentes, possibilitando o atendimento imediato das demandas.

As solicitações poderão ser encaminhadas para os telefones (61) 99622-7067 e (61) 99862-3573, por meio de mensagem de texto e aplicativo WhatsApp ou ainda pelo e-mail covid@funai.gov.br. Para efetivar a solicitação, reclamação ou pedido de informações será preciso informar dados como nome completo e localização, além de apresentar um relato detalhado da situação.

Medidas

Ainda no mês de março, a Funai já havia suspendido as autorizações para ingresso em Terras Indígenas e, atualmente, participa de 217 barreiras sanitárias para impedir a entrada de não indígenas nesses territórios. A fundação também promove, por meio das suas Coordenações Regionais, atividades de conscientização sobre os riscos de contágio.

Fiscalização

Desde o início da pandemia, a Funai já participou de 151 ações de fiscalização em 63 Terras Indígenas para coibir ilícitos, tais como extração ilegal de madeira, atividade de garimpo e pesca predatória. A fundação investiu mais de R$ 1 milhão nas ações, realizadas em parceria com outros órgãos.

Funai no combate ao coronavírus

• R$ 23,7 milhões investidos em ações preventivas;

• 250 mil cestas entregues a indígenas (recursos próprios, doações e cestas adquiridas com recursos do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos – MMFDH), expectativa é alcançar a marca de 500 mil cestas distribuídas;

• 46 mil kits de higiene e limpeza distribuídos;

• Central de Atendimento da Funai à Covid-19

• Campanha Empresa Solidária;

• Suspensão das autorizações para ingresso em Terras Indígenas;

• Suporte a 217 barreiras sanitárias;

• 200 mil itens de EPIs enviados a servidores das 39 Coordenações Regionais, 240 Coordenações Técnicas Locais, 11 Frentes de Proteção Etnoambiental e 20 Bases de Proteção Etnoambiental da fundação.

Com informações da Funai

Leia também: Previsões para o horóscopo do dia de hoje (03/08/2020)


Amazonia 03 de Junho