27.2 C
Lucas do Rio Verde
sábado, 06 março, 2021
Início MUNDO Incentivo à pesquisa sobre a realidade das famílias brasileiras

Incentivo à pesquisa sobre a realidade das famílias brasileiras

Com bolsas de mestrado e pós-doutorado, Governo espera reunir mais informações para subsidiar iniciativas de fortalecimento das famílias
Por CenarioMT

Conhecer melhor o funcionamento das famílias brasileiras. Para isso, o Governo incentiva a pesquisa. Até o dia 15 de março, estão abertas inscrições para bolsas de mestrado e pós-doutorado sobre políticas para a família.

A iniciativa é uma parceria entre a Secretaria Nacional da Família (SNF), do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).


--Continua depois da publicidade--

Sobre o tema, falamos com o coordenador-geral do Departamento de Equilíbrio Trabalho-Família, Gustavo Santos. Segundo ele, com a medida, o Governo busca análises e dados de qualidade para incentivar a criação de políticas públicas mais efetivas para a realidade das famílias brasileiras.

Qual o objetivo da ação do Governo em abrir bolsas de estudo sobre políticas para a família?

O programa Família e Políticas Públicas no Brasil atende o objetivo 2 do Observatório Nacional da Família, pois, segundo a Portaria nº 1.643, de junho de 2020, temos que incentivar o desenvolvimento de pesquisas nos programas de pós-graduação stricto sensu que contribuam com temáticas relacionadas à família. Além disso, um levantamento realizado pela Secretaria Nacional da Família mostrou que os temas das Políticas Públicas familiares, dos vínculos familiares, capacidades parentais, equilíbrio, trabalho e família e outros temas relacionados estão sub representados entre as linhas de pesquisa e publicações científicas no Brasil. Por isso, é preciso incentivar a produção científica nessa área. Para que os tomadores de decisão, gestores públicos e a sociedade como um todo tenham acesso a dados e análises científicas de qualidade sobre a situação da família no Brasil, que nas décadas recentes tem passado por profundas alterações.

Como essas iniciativas podem colaborar na formação de políticas públicas?


--Continua depois da publicidade--

Para o desenho e a execução de políticas públicas de qualidade, é imprescindível contar com evidências científicas, ou seja, com dados e análises de qualidade abrangentes e atualizados. Sem isso, não é possível definir estrategicamente as prioridades para a ação, dimensionar os projetos dos programas ou avaliar o seu impacto. Portanto, com o resultado das pesquisas fomentadas pelas bolsas de mestrado e pós-doutorado nas seis áreas temáticas do programa Família e Políticas Públicas no Brasil, os gestores públicos e as organizações sociais vão ser capazes de desenhar intervenções de qualidade que atuem sobre as verdadeiras causas dos problemas enfrentados no Brasil.

Qual a importância desse investimento no fortalecimento de políticas para as famílias brasileiras?

Vários estudos internacionais e nacionais já mostram a importância de famílias fortes, com vínculos familiares fortalecidos para questões como a prevenção de transtornos psíquicos e físicos, redução da pobreza, combate ao comportamento de risco como uso de drogas e atitudes violentas, entre outras. Famílias fortes produzem pessoas responsáveis, competentes, estáveis e felizes, e são fundamentais para o sucesso de políticas públicas como educação, saúde e assistência social. As pessoas são criadas e formadas no âmbito da família. O investimento no capital social é um dos mais rentáveis a longo prazo.

Quais as principais medidas do Governo voltadas ao fortalecimento das famílias?

A Secretaria Nacional da Família já tem vários projetos para fortalecer os vínculos familiares e aperfeiçoar as capacidades parentais das nossas famílias. Podemos citar o Famílias Fortes, o Família na Escola, o Reconecte, o Programa de Equilíbrio, Trabalho e Família e o programa Município Amigo da Família, além do Acolha a Vida. Não podemos esquecer, finalmente, da Estratégia Nacional de Fortalecimento dos Vínculos Familiares, que foi recentemente adotada por meio de um decreto presidencial e irá articular as ações de vários ministérios para trazer a perspectiva das famílias a diversas políticas públicas federais.

Saiba mais sobre as bolsas

As inscrições devem ser feitas por meio do Sistema de Inscrições da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (SiCAPES).

Os projetos devem estabelecer assuntos dentro de uma entre as seis áreas temáticas:
– Políticas Familiares;
– Dinâmica Demográfica e Família;
– Equilíbrio Trabalho-Família:
– Tecnologia e Relações Familiares;
– Saúde Mental nas Relações Familiares; e
– Projeção Econômica das Famílias.

Será aprovado um projeto em cada área, após análises técnicas de mérito e de priorização. O cronograma para acesso às bolsas está em edital publicado no Diário Oficial da União (DOU).



Gustavo Praiadohttps://www.cenariomt.com.br
Gosta de economia, assistir séries, filmes de ação e gosta de videogames. Editor no CenárioMT nos cadernos de Economia e Mundo, mas nem por isso deixa uma notícia regional em branco, sempre atento as tendências que o internauta procura para ficar bem informado.
- Publicidade -

Últimas no CenárioMT

Lucas do Rio Verde

POLÍCIA
Jovem morre ao cair em fosso de armazém em Lucas do Rio Verde
março 06, 2021
FLEXIBILIZAÇÃO
Prefeito Miguel Vaz vê benefícios com flexibilização, mas alerta sobre cuidados preventivos
março 05, 2021