30 C
Lucas do Rio Verde
sábado, 10 abril, 2021
InícioMUNDOIbama apura maus-tratos em centro de triagem de animais silvestres

Ibama apura maus-tratos em centro de triagem de animais silvestres

Ibama abriu 5 processos para apurar incidentes em centro de Seropédica que foi denunciado por maus-tratos a animais, incluindo alimentação irregular e falta de higiene.
Por Cristina Indio do Brasil - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

O Centro de Triagem de Animais Silvestres do Rio de Janeiro (Cetas), em Seropédica, na Baixada Fluminense, tem, desde terça-feira (2), 11 novos tratadores de animais. Segundo o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), ao qual pertence o Cetas, o contrato de alimentação e segurança dos animais que vivem no local “segue em pleno funcionamento”.

Em resposta à Agência Brasil, o Ibama informou que foram abertos cinco processos para apuração de responsabilidade em incidentes que foram alvo da denúncia de maus-tratos aos animais, incluindo alimentação irregular e falta de limpeza no local. Havia ainda a denúncia de ausência de tratadores, causada pelo fim de dois contratos consecutivos com empresas que prestavam o serviço.


--Continua depois da publicidade--

Na terça-feira, integrantes da diretoria do Ibama e da Secretaria de Biodiversidade do Ministério do Meio Ambiente (MMA) estiveram no local e decidiram adotar “imediatas medidas corretivas” para garantir que a situação não se repita. A visita resultou ainda na decisão de apurar as responsabilidades.

O Ibama acrescentou que, por causa da pandemia da covid-19, “os Cetas estão funcionando em plano de contingência, restritos ao recebimento de animais oriundos de resgates e/ou recolhimentos de caráter emergencial”.

A Polícia Federal (PF) abriu investigação para apurar o caso, que é considerado crime ambiental. Também na terça-feira, três trabalhadores do Cetas de Seropédica foram ouvidos pela PF, que, entretanto, não deu detalhes sobre os depoimentos, nem informou quem os prestou.

A denúncia indicava ainda que cerca de 600 animais morreram nos últimos meses por falta de cuidados, mas o Ibama não comentou essa questão.


--Continua depois da publicidade--

São para levados para esses centros de triagem os animais silvestres que são vítimas de traficantes, que os comercializam ilegalmente. Todos chegam ao local precisando de recuperação.

Edição: Nádia Franco


Gustavo Praiadohttps://www.cenariomt.com.br
Gosta de economia, assistir séries, filmes de ação e gosta de videogames. Editor no CenárioMT nos cadernos de Economia e Mundo, mas nem por isso deixa uma notícia regional em branco, sempre atento as tendências que o internauta procura para ficar bem informado.
- Publicidade -

Últimas no CenárioMT

Lucas do Rio Verde

COVID 19
Lucas: Saúde confirma mais um óbito por Covid-19 e total de mortes chega a 109
abril 10, 2021
SOBRE UM RODA
Lucas: Praticantes cobram definição de espaço para realização de manobras em motos
abril 10, 2021