FAB lança mais de 200 mil litros de água no combate aos incêndios no Pantanal

Aeronave KC-390 Millennium, equipada com o sistema MAFFS, vem atuando na missão desde o dia 28 de junho

Fonte: AgênciaGov

FAB lança mais de 200 mil litros de água no combate aos incêndios no Pantanal - Fotos: Sargento P. Silva/CECOMSAER
FAB lança mais de 200 mil litros de água no combate aos incêndios no Pantanal - Fotos: Sargento P. Silva/CECOMSAER

Sob coordenação do Comando Conjunto Pantanal II, a Força Aérea Brasileira (FAB) tem atuado de forma intensa no combate aos incêndios no Pantanal. Ontem, sexta-feira (5/7), a FAB superou a marca de 200 mil litros de água lançados na região de Corumbá, no Mato Grosso Sul.

Engajada na missão desde 28/06, a aeronave KC-390 Millennium, operada pelo Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1º GTT) – Esquadrão Zeus, sediado na Base Aérea de Anápolis (BAAN), já acumulou mais de 27 horas em 22 voos operados com o Sistema Modular Aerotransportável de Combate a Incêndios (MAFFS, do inglês Modular Airborne Fire Fighting System).

FAB lança mais de 200 mil litros de água no combate aos incêndios no Pantanal

[-CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE-]

FAB lança mais de 200 mil litros de água no combate aos incêndios no PantanalO equipamento conta com um tubo que projeta água pela porta traseira esquerda do avião, podendo descarregar até 12 mil litros de água em áreas de incêndios. De acordo com o Major Aviador Rafael Portella Santos, comandante da missão realizada no Pantanal sul-mato-grossense, esta é a primeira vez que a FAB opera o sistema MAFFS instalado no KC-390 Millennium em situação real. “Fizemos diversos treinamentos simulados no decorrer da operação da aeronave para que, hoje, pudéssemos estar aqui com pilotos e tripulantes capacitados para este momento”, destaca.

fab lanca mais de 200 mil litros de agua no combate aos incendios no pantanal interna 2 2024 07 06 1015015761

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O comandante ainda explica que toda a operação com o sistema MAFFS é realizada em etapas. A primeira ocorre com a coordenação em solo do ponto onde há a necessidade de se conter as chamas. Na sequência, é preciso fazer a visualização do local, o desconflito de aeronaves que atuam de forma semelhante e o contato com a equipe em solo. A partir de então, ocorre uma primeira passagem, objetivando a precisão e a segurança da operação e, depois, o sobrevoo para o lançamento da água.

Na sequência, a aeronave retorna para o reabastecimento, podendo decolar novamente em cerca de 40 minutos. Apenas nesta sexta-feira (05/07), foram realizados quatro voos, cada um deles com o lançamento de 12 mil litros de água em focos de incêndio.

CenárioMT - Publicamos notícias diariamente no portal! Notícias em primeira-mão e informações de bastidores sobre o que acontece em Mato Grosso.