32.3 C
Lucas do Rio Verde
terça-feira, 20 outubro, 2020
Início MUNDO Experiência brasileira de turismo sustentável é reconhecida pelo G20

Experiência brasileira de turismo sustentável é reconhecida pelo G20

Pousada Uacari, do Amazonas, é um dos destaques de iniciativas modelo para o desenvolvimento comunitário inclusivo por meio do turismo
Por CenarioMT

No Cinco bangalôs que flutuam sobre as águas do rio Solimões no meio da maior área de mata de várzea protegida do mundo. A pousada Uacari, localizada a 1h30 de lancha do município de Tefé (AM), foi reconhecida internacionalmente por aliar a conservação do meio ambiente ao desenvolvimento social e econômico da região, por meio do turismo. O relatório Desenvolvimento Comunitário Inclusivo por Meio do Turismo, que evidencia a iniciativa brasileira, foi apresentado, na última semana em reunião de ministros de Turismo do G20 – grupo de países com maior influência no mundo.

“A inclusão como estudo de caso da Pousada Uacari, no Amazonas é, para nós, motivo de orgulho por apresentar um modelo de gestão participativa de ecoturismo”, destacou o ministro do Turismo do Brasil, Marcelo Álvaro Antônio. “Minha orientação à frente do Ministério é de explorar a possibilidade de utilizar as recomendações advindas desse estudo em outros empreendimentos de turismo em comunidades tradicionais que ajudem a desenvolver o ecoturismo em áreas de conservação da biodiversidade”, finalizou.

O documento foi desenvolvido pela Organização Mundial do Turismo (OMT), em parceria com o Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC), a pedido do G20. Além do Brasil, experiências de outros 18 países também foram destacadas, como: Canadá, México, França, Itália, Japão e Suíça. As indicações de boas práticas foram feitas por cada país e chanceladas pela presidência do G20 Turismo que, neste ano, é exercida pela Arábia Saudita. O objetivo é de que as iniciativas sirvam como inspiração aos demais países.

O incentivo ao desenvolvimento comunitário inclusivo através do turismo está entre os compromissos assumidos pelos ministros de Turismo dos países que compõem o grupo. A ideia é apoiar o crescimento de experiências autênticas para os turistas e, ao mesmo tempo, sustentáveis, bem como promover o desenvolvimento rural e o empoderamento de comunidades.

Ao apresentar o relatório Desenvolvimento Comunitário Inclusivo por Meio do Turismo, o secretário-geral da OMT, Zurab Polikashvili, avaliou que o “turismo ajuda as comunidades a manterem seus patrimônios natural e cultural, apoiando a conservação, salvaguardando espécies ameaçadas, tradições perdidas ou sabores”.

Pousada Ucari

Proteger o planeta e conservar o patrimônio cultural, oferecendo aos turistas oportunidades únicas de experimentar a natureza e a cultura local é a receita de sucesso da Pousada Flutuante Uacari. Localizada na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá – unidade de conservação estadual –, a área conta com mais de 1,1 milhão de hectares de natureza.

Toda a estrutura da pousada é sustentável, desde a energia solar às telhas ecológicas, produzidas pela mesma tecnologia de reciclagem de garrafas pet. São 10 quartos, com capacidade para 24 hóspedes por vez. Cada um dos cinco bangalôs tem duas suítes com vista para a floresta.

A administração é feita de forma compartilhada entre o Instituto Mamirauá – uma Organização Social ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações – e 11 comunidades que fazem parte da Reserva Mamirauá e estão próximas a pousada, por meio da Associação de Auxiliares e Guias de Ecoturismo do Mamirauá (AAGEMAM).

Por meio desta gestão compartilhada são realizadas as reservas e organizada a logística de chegada e saída dos hóspedes. Também é feito o gerenciamento dos funcionários, prestadores de serviços e vendedores de produtos agrícolas e de artesanato. O trabalho é em regime de rodízio, ou seja, cada pessoa trabalha, em média, 10 dias por mês, o que permite às comunidades continuarem exercendo atividades tradicionais.

O formato gera benefícios socioeconômicos aos moradores locais e contribui para a conservação dos recursos naturais. Cerca de 100 famílias da comunidade possuem emprego direto ou indireto, a partir das relações da cadeia produtiva, incluindo mulheres, jovens e idosos. A estimativa é de que, para cada R$ 1 investido na pousada, R$ 5 tenham retornado para a economia regional.

Assim, dos 19 países com boas práticas destacadas no relatório do G20, apenas a Pousada Uacari pontuou em todos os quatro tópicos analisados: empoderamento de pessoas, salvaguarda do planeta, prosperidade e colaboração entre pessoas.



© CenárioMThttps://www.cenariomt.com.br
CenárioMT - Publicamos notícias diariamente no portal!
- Publicidade -

Últimas

Desaparecimento de menino de 6 anos completa um ano em MT; polícia diz que caso é complexo

O desaparecimento do menino Samuel Victor da Silva Gomes Carvalho, de 6 anos, em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, completou um ano nesta terça-feira...

“Pandemia não acabou e fechamento de leitos de covid é decisão equivocada”, diz deputado

O deputado estadual e médico sanitarista Lúdio Cabral (PT) criticou a decisão do governo de Mato Grosso de fechar leitos de covid-19 no Hospital...

Idoso de 72 anos é preso após estuprar a sobrinha de 12 em Mato Grosso

Em uma ação rápida da Polícia Civil de Poxoréu (251 km ao sul de Cuiabá), um homem suspeito de estupro de vulnerável contra a...

Polícia Civil cumpre dois mandados de prisão contra traficante de drogas

Um homem com dois mandados de prisão em aberto foi preso por policiais da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), no final da...