28.7 C
Lucas do Rio Verde
sábado, 10 abril, 2021
InícioMUNDOCovid-19: variante Eek e os riscos que ela representa no Reino Unido

Covid-19: variante Eek e os riscos que ela representa no Reino Unido

Variante E484K, apelidada de "Eek" por cientistas, foi encontrada em dez das 14 pessoas com teste positivo no Hospital da Universidade de Medicina e Odontologia.
Por CenárioMT

A mutação conhecida agora como variante E484K, foi identificada na variante de rápida propagação no Reino Unido, levando a temores de que o vírus esteja evoluindo ainda mais e possa se tornar resistente a vacinas no Reino Unido.

O que sabemos sobre a mutação E484K?

A mutação E484K não é uma variante nova em si, é uma mutação que ocorre em diferentes variantes e já foi encontrada nas variantes sul-africanas (B.1.351) e brasileiras (B.1.1.28). A mutação está na proteína spike e parece ter um impacto na resposta imune do corpo e, possivelmente, na eficácia da vacina. Em 1o de fevereiro, a Public Health England (PHE) anunciou que o consórcio Covid-19 Genomics (COG-UK) havia identificado essa mesma mutação E484K em 11 amostras com a variante britânica B.1.1.7 (apelidade de variante Kent), depois de analisar 214 159 sequências.


--Continua depois da publicidade--

Essa mutação é algo com o qual se preocupar?

O E484K é chamado de mutação de fuga porque ajuda o vírus a passar pelas defesas imunológicas do corpo. Ravindra Gupta, da Universidade de Cambridge, e colegas confirmaram que a nova variante B.1.1.7 mais E484K aumenta substancialmente a quantidade de anticorpo sérico necessária para prevenir a infecção das células.Já sabemos que a variante B.1.1.7 é mais transmissível, portanto, uma combinação de um vírus de propagação mais rápida que também é melhor para fugir da imunidade é preocupante—se não for interrompida, superaria a variante B.1.1.7 mais antiga.

Outra preocupação é que a variante sul-africana possa reinfectar com mais eficiência pessoas que já foram infectadas com a forma original do vírus. Lawrence Young, virologista e professor de oncologia molecular na Universidade de Warwick, disse: “É provável que isso seja, em parte, porque a mutação E484K pode enfraquecer a resposta imune e também afetar a longevidade da resposta de anticorpos neutralizantes. Portanto, variantes B.1.1.7 que carregam a mutação E484K podem ser mais eficientes na reinfecção.”

As vacinas funcionarão contra essas variantes emergentes?

Houve pesquisas mostrando que as vacinas atuais funcionam contra a variante B.1.1.7 do Reino Unido sem a mutação E484K. No entanto, ensaios clínicos recentes da Novavax e Johnson & Johnson mostraram que suas novas vacinas foram menos eficazes na África do Sul em comparação com o Reino Unido ou os EUA, o que presumivelmente se deve ao alto nível de vírus portador da mutação E484K. Mesmo assim, a Novavax relatou uma eficácia de 60% de sua vacina na África do Sul, o que ainda é uma resposta bastante boa, equivalente à da vacina contra influenza. E os cientistas dizem que as vacinas podem ser redesenhadas e ajustadas para serem uma melhor combinação para as novas variantes em questão de meses. A equipe da Oxford AstraZeneca, por exemplo, anunciou que já estava procurando atualizar sua vacina para torná-la mais eficaz contra as mutações que estão sendo vistas e que poderia estar disponível até o outono. É possível que ele possa assumir a forma de um reforço de uma dose que é atualizado e implementado todos os anos.

(artigo original extraído do portal The BMJ)


--Continua depois da publicidade--

Gustavo Praiadohttps://www.cenariomt.com.br
Gosta de economia, assistir séries, filmes de ação e gosta de videogames. Editor no CenárioMT nos cadernos de Economia e Mundo, mas nem por isso deixa uma notícia regional em branco, sempre atento as tendências que o internauta procura para ficar bem informado.
- Publicidade -

Últimas no CenárioMT

Lucas do Rio Verde

SOBRE UM RODA
Lucas: Praticantes cobram definição de espaço para realização de manobras em motos
abril 10, 2021
POLÍCIA
PM recupera produtos furtados e dois são conduzidos em Lucas do Rio Verde
abril 09, 2021