34.6 C
Lucas do Rio Verde
quinta-feira, 05 agosto, 2021
InícioMUNDOBombeiros encontram locomotiva usada pela Vale em Brumadinho

Bombeiros encontram locomotiva usada pela Vale em Brumadinho

A locomotiva foi localizada na tarde de ontem, soterrada a uma profundidade de aproximadamente 15 metros, em um local distante 1,5 quilômetros do ponto inicial do rompimento.
Por Léo Rodrigues - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais encontrou uma locomotiva usada nas operações da Vale soterrada após a tragédia de Brumadinho (MG), ocorrida na Mina Córrego do Feijão, em 25 de janeiro de 2019. O rompimento da barragem da mineradora liberou no meio ambiente uma avalanche de rejeitos que destruiu comunidades, causou degradação ambiental e deixou 270 mortos. Passados quase dois anos e meio, ainda faltam encontrar os corpos de dez vítimas, e as buscas continuam.

A locomotiva foi localizada na tarde de ontem (1º), soterrada a uma profundidade de aproximadamente 15 metros, em um local distante 1,5 quilômetros do ponto inicial do rompimento. Embora a máquina não esteja associada a nenhuma das vítimas que estão sendo procuradas, ela é considerada peça relevante, segundo nota divulgada pelos bombeiros.


--Continua depois da publicidade--

“Representa um importante avanço na inteligência e acurácia do nosso modelo preditivo, e por consequência, na localização das demais vítimas. As técnicas utilizadas pelo Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais conseguiram realizar essa localização em uma condição considerada extremamente difícil”, diz o texto.

A máquina pertence à MRS Logística, empresa com a qual a Vale tem contrato de prestação de serviços. Os bombeiros farão agora buscas no entorno do local onde a locomotiva foi encontrada. A expectativa é de que possam ser localizados indícios e evidências que contribuam para a busca de vítimas.

A maioria dos mortos eram trabalhadores da mineradora ou de empresas terceirizadas que prestavam serviço na mina. Em maio, foi reconhecida a 260ª vítima após a conclusão do processamento do DNA do segmento de um corpo localizado em janeiro. É o do soldador Renato Eustáquio de Sousa, de 34 anos de idade.

Na ocasião, uma mensagem foi compartilhada por meio das redes sociais pela Associação dos Familiares de Vítimas e Atingidos do Rompimento da Barragem da Mina Córrego do Feijão (Avabrum), criada pelos familiares dos mortos na tragédia. “Renovamos as esperanças e seguimos motivados para continuar lutando pelo encontro agora das dez joias. Todos serão encontrados. Desistir não é uma opção”, diz o texto.


--Continua depois da publicidade--

A Avabrum contabiliza 272 mortes na tragédia porque inclui na conta os bebês de duas vítimas que estavam grávidas.

Devido às restrições decorrentes de pandemia da covid-19, as buscas foram interrompidas duas vezes. A primeira paralisação ocorreu de março a agosto do ano passado. Posteriormente, em 17 de março deste ano, os trabalhos foram novamente suspensos. A retomada ocorreu no dia 12 de maio.


Gustavo Praiadohttps://www.cenariomt.com.br
Gosta de economia, assistir séries, filmes de ação e gosta de videogames. Editor no CenárioMT nos cadernos de Economia e Mundo, mas nem por isso deixa uma notícia regional em branco, sempre atento as tendências que o internauta procura para ficar bem informado.

Lucas do Rio Verde

Geral
Entrega de motobombas às comunidades é uma das comemorações de aniversário de Lucas do Rio Verde
agosto 05, 2021
CELEBRAÇÕES
Com corte simbólico de bolo, Lucas do Rio Verde celebra 33 anos
agosto 05, 2021
GOLEOU
Taça Brasil: Grupo Santos sai atrás do marcador, vira e garante vaga na semifinal
agosto 05, 2021
LIBERTAS II
Operação contra facção criminosa prende três pessoas e apreende drogas, arma e dinheiro em Lucas do Rio Verde
agosto 05, 2021