24.1 C
Lucas do Rio Verde
quinta-feira, 22 outubro, 2020
Início MUNDO Aberta consulta para novos pontos de recarga de carros elétricos no DF

Aberta consulta para novos pontos de recarga de carros elétricos no DF

Governo quer saber que órgãos federais no DF estão interessados em participar do projeto que usa carros elétricos no transporte de servidores.
Por Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil - Brasília

Em funcionamento desde outubro de 2019, o compartilhamento de carros elétricos por servidores do Governo do Distrito Federal (GDF) passará por uma ampliação. O Ministério da Economia abriu, na última sexta-feira (16), consulta pública para a instalação de novos pontos de recarga dos veículos no Distrito Federal e para a adesão de órgãos da União ao projeto.

O acordo assinado pelo GDF e pelo Ministério da Economia em setembro prevê a construção de seis eletropostos pelo ministério, ao custo de R$ 22 mil a R$ 30 mil, cada. Atualmente, o projeto Vem DF tem 16 carros elétricos em funcionamento, cada um com autonomia de 100 quilômetros. Com o acordo, mais dois carros fariam o trajeto exclusivo pela Esplanada dos Ministérios, com a possibilidade de transportar servidores públicos federais.

Por meio da consulta pública, o Ministério da Economia quer saber quais órgãos federais com unidades no DF estão interessados em participar do projeto. Com base nas manifestações, o ministério definirá os locais dos novos pontos de recarga, que devem compor o futuro edital da licitação.

Os órgãos federais devem encaminhar as respostas até o próximo dia 27. Unidades da Administração Direta (como ministérios), autarquias e fundações estão aptas a participar da consulta pública. As contribuições devem ser feitas por meio do Portal de Compras Governamentais, na Intenção de Registro de Preços (IRP) 21/2020.

Pelo acordo, o Ministério da Economia licitará os pontos de recarga. Caberá ao GDF compartilhar os veículos elétricos, os carregadores e o software de gestão e de monitoramento, que informa o medidor de carga e a autonomia em quilômetros no painel de cada veículo.

Segundo a Secretaria de Gestão do Ministério da Economia, a extensão de compartilhamento de carros elétricos diminui o gasto com deslocamentos, a emissão de gases de efeito estufa e incentiva parcerias com o setor privado. De acordo com o órgão, a iniciativa está alinhada com o programa Rota 2030, lançado em 2018, que estabelece a incorporação de inovações tecnológicas e ambientais para a comercialização de veículos no Brasil.

Edição: Aline Leal



© CenárioMThttps://www.cenariomt.com.br
CenárioMT - Publicamos notícias diariamente no portal!
- Publicidade -

Últimas

Kassio Nunes Marques é aprovado na CCJ do Senado para vaga no STF

O desembargador Kassio Nunes Marques, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), teve sua indicação ao Supremo Tribunal Federal (STF) aprovada na tarde...

Armas de fogo apreendidas por disparo ermo, em abordagem e transportada irregularmente

Policiais militares encaminharam à delegacia nesta segunda-feira (19.10), três homens por porte ilegal de arma de fogo e um terceiro cidadão por transporte irregular. Em...

Ministro da Saúde testa positivo para covid-19

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, testou positivo para covid-19, segundo nota divulgada nesta quarta-feira (21) pela própria pasta. De acordo com o comunicado, ontem...

Dupla de Stefani se classifica à semifinal de WTA de Ostrava

A paulistana Luisa Stefani e a nova parceira, a canadense Gabriela Dabrowski, avançaram à semifinal de duplas no WTA de Ostrava (República Tcheca), após vencerem...