Risco de acidentes com aranha-marrom aumenta nos meses mais quentes

Fonte: CenárioMT

Aranha Marrom  - Foto Canva
Aranha Marrom - Foto Canva

A aranha-marrom mede de 3 a 4 cm, tem pernas longas e finas, e seu abdome é arredondado. Ela habita locais escuros, quentes e secos. Pode ser facilmente encontrada em residências, principalmente em armários, atrás de quadros e em objetos que têm pouco manuseio na casa.

Ela também costuma se esconder em telhas, tijolos, madeiras, atrás ou embaixo de móveis, quadros, rodapés, caixas ou objetos armazenados em depósitos, garagens, porões, e outros ambientes com pouca iluminação e movimentação.

Um detalhe importante, ela é a primeira espécie que causa mais mortes no mundo, além disso ela é a segunda mais venenosa. Apesar disso, são pouco agressivas. Os acidentes acontecem quando as pessoas, sem querer, pressionam seu corpo contra os animais. Isso acontece ao dormir, vestir uma roupa ou calçado.

Mundo Animal direto no seu WhatsApp!

Acesse o Mundo Animal no WhatsApp e receba conteúdos incríveis sobre animais: curiosidades, vídeos, fotos e muito mais! Explore o mundo selvagem e aprenda com a gente!

Acidentes

[-CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE-]

De início, a picada da aranha-marrom não dói e os sintomas começam a aparecer depois de 6 horas, podendo evoluir para casos mais graves em 72 horas.

“O ardor no local, seguido de inchaço e vermelhidão, são os indicativos mais fortes de que você foi picado por uma aranha-marrom”, alerta o médico da SMS. “Se não houver tratamento, pode evoluir para uma lesão que leva muito tempo para cicatrizar, exigindo, às vezes, até um enxerto de pele”.

Alcides ressalta que somente cerca de 3% a 5% dos acidentes evoluem para casos graves, em que a lesão na pele evolui para a necrose (morte do tecido que forma a pele). “Independentemente da gravidade, os sintomas iniciais são sempre os mesmos”, diz.

A aranha-marrom possui hábitos noturnos e se esconde em locais escuros e secos, como atrás de móveis, quadros, roupas e caixas. Pequena e de coloração marrom-avermelhada, com patas longas e finas, ela pode ser facilmente confundida com outros aracnídeos.

Sintomas da Picada da aranha-marrom:

Aranha Marrom - Foto Canva
Aranha Marrom – Foto Canva

A picada da aranha-marrom geralmente não é dolorosa no momento do ataque, mas os sintomas podem se manifestar horas depois. Os principais sinais incluem:

  • Dor local: A dor pode ser intensa, pulsátil e irradiar para outras regiões do corpo.
  • Inchaço e vermelhidão: A área da picada fica vermelha, inchada e pode apresentar endurecimento.
  • Lesões necróticas: Em casos mais graves, a picada pode causar a morte dos tecidos na área da lesão, conhecida como necrose.
  • Sintomas sistêmicos: Em casos raros e extremos, a picada pode levar a sintomas sistêmicos como febre, náuseas, vômitos, calafrios e até mesmo choque anafilático.

Prevenção é Fundamental:

Para evitar acidentes com a aranha-marrom, algumas medidas simples podem ser tomadas:

  • Limpeza: Mantenha sua casa limpa e organizada, eliminando locais que sirvam de abrigo para a aranha-marrom.
  • Inspeção: Inspecione regularmente armários, móveis, quadros e outros locais onde a aranha-marrom possa se esconder.
  • Cuidado com roupas e calçados: Sacuda roupas e calçados antes de usá-los, pois a aranha-marrom pode se esconder em seus dobras.
  • Hermeticidade: Utilize telas em portas e janelas para impedir a entrada da aranha-marron em sua casa.
  • Controle de pragas: Combata insetos que servem de alimento para a aranha-marron, como baratas e outros aracnídeos.

O que Fazer em Caso de Picada da aranha-marrom:

Se você for picado por uma aranha-marrom, é importante:

  • Manter a calma: Agitação pode piorar os sintomas.
  • Lavar o local da picada: Lave a área da picada com água e sabão.
  • Aplicar compressa fria: Aplique uma compressa fria no local da picada para reduzir a dor e o inchaço.
  • Elevar o membro picado: Eleve o membro picado acima do nível do coração para diminuir o inchaço.
  • Procurar atendimento médico: Procure atendimento médico o mais rápido possível, especialmente se os sintomas forem graves.

Tratamento para picada da aranha-marrom:

O tratamento para a picada da aranha-marron varia de acordo com a gravidade dos sintomas. Em casos leves, o tratamento geralmente inclui analgésicos, anti-inflamatórios e compressas frias. Em casos mais graves, pode ser necessário o uso de soro antiaracnídico.

Prevenção Coletiva:

Além das medidas individuais de prevenção, é importante que as comunidades se mobilizem para o controle da aranha-marron. Campanhas de conscientização, ações de limpeza pública e controle de insetos em áreas públicas podem contribuir para a redução do risco de acidentes.

O que fazer caso for picado pela aranha-marrom

  • Aos primeiros sinais da picada, a pessoa deve lavar bem o local do ferimento e procurar atendimento numa Unidade de Saúde e, se possível, levar junto a aranha para a identificação, auxiliando assim o diagnóstico.
  • A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba tem protocolo específico para identificar os casos e aplicação dos procedimentos e as 109 unidade de saúde estão preparadas para fazer o atendimento dessas situações.
  • Quanto antes for feito o diagnóstico, melhor vai ser a evolução do quadro, com a medicação adequada, lembrando que somente os casos classificados como graves e com evolução de até 36 horas têm indicação da utilização do soro antiaracnídico.

O que não fazer se for picado pela aranha-marrom

  • É importante não manusear nem espremer a lesão.
  • A pessoa picada pela arranha-marrom também deve evitar praticar atividades físicas, não se expor ao sol, banhos quentes ou outra forma de exposição ao calor.
  • Também não deve aplicar nenhum tipo de remédio ou produtos caseiros sem indicação médica, pois a lesão pode infeccionar, agravando ainda mais o caso e prolongando o período de recuperação.

Os acidentes com a aranha-marrom aumentam nos meses mais quentes do ano, mas podem ser facilmente evitados com medidas de limpeza e prevenção, confira as principais delas:

  1. Limpeza é a regra de ouro, com uso de pano e aspirador de pó atrás de móveis e quadros das paredes.
  2. A maioria das picadas ocorrem à noite, quando as aranhas saem de seus “esconderijos” em busca de alimento (insetos). Elas atacam os humanos ao se defenderem de algum contato acidental quando estavam escondidas entre roupas, nos calçados, roupas de cama. Por isso, é importante sacudir roupas e calçados antes de usá-los.
  3. Mantenha a residência bem arejada e evite o acúmulo de qualquer material nos quintais de casa.
  4. No ambiente externo, a localização mais frequente é em meio a telhas, materiais de construção e restos de madeira.
  5. Bloqueie o acesso da aranha ao interior da casa, colocando lâminas de borracha na parte inferior das portas.
  6. Não utilize venenos.
  7. A presença de lagartixas é bem-vinda nas residências: são predadoras naturais das aranhas e não fazem mal aos seres humanos.
  8. Examinar bem as roupas antes de vestir e calçados antes de calçar, principalmente aqueles que estavam guardados há bastante tempo.
  9. Se for abrir cômodos ou armários há muito tempo fechados, faça uma boa inspeção antes de tocar nos objetos, se possível use luvas de borracha e calçados fechados.
  10. Tampe todos os buracos vazios das paredes e forros, bem como rodapés e cantoneiras.
Rodrigo é um profissional altamente qualificado em Ciência da Computação formado pela Universidade de Cuiabá (UNIC), uma das principais instituições de ensino em Mato Grosso. Com sua paixão pela tecnologia desde cedo, ele conquistou uma sólida base em programação, algoritmos e análise de sistemas. Durante sua jornada acadêmica, Rodrigo se destacou não apenas por seu desempenho acadêmico excepcional, mas também por sua participação ativa em projetos de pesquisa e desenvolvimento. Sua habilidade em resolver desafios complexos e sua busca contínua por aprendizado fazem dele um profissional promissor na área de TI, sempre buscando inovação e excelência.