20.6 C
Lucas do Rio Verde
segunda-feira, 24 janeiro, 2022
Publicidade
InícioMATO GROSSOBombeiros resgatam anta que caiu em fossa; fotos

Bombeiros resgatam anta que caiu em fossa; fotos

Por CenarioMT

Bombeiros de Mato Grosso resgataram uma anta que caiu em uma fossa. O resgate aconteceu nesse domingo (09) na zona rural do município de Chapada dos Guimarães.

Anta é resgatada após cair em fossa em zona rural de MT — Foto: CBM

De acordo com os militares do Corpo de Bombeiros, a anta andava pela região e passou em cima da tampa da fossa. Com o peso do animal, a tampa cedeu e a anta caiu no buraco de quase 1,5 metros de profundidade.

Depois de mais de meia hora de trabalho, os militares conseguiram fazer a retirada da anta de dentro da fossa. Os bombeiros usaram um tripé de salvamento e um sistema de multiplicação de força para içar o animal.

Foto: CBM.

A ANTA

anta-brasileira ou simplesmente anta (nome científico: Tapirus terrestris), também conhecida por tapir, é um mamífero perissodáctilo da família dos tapirídeos (Tapiridae) e gênero Tapirus. Ocorre desde o sul da Venezuela até o norte da Argentina, em áreas abertas ou florestas próximas a cursos d’água, com abundância de palmeiras.

É o maior mamífero terrestre do Brasil e o segundo da América do Sul, tendo até 300 quilos de peso e 242 centímetros de comprimento. Se diferencia das outras espécies do gênero Tapirus por possuir uma crista sagital proeminente e uma crina.

Apresenta uma probóscide, que é usada para coletar alimento. É o último animal da megafauna na Amazônia e possui uma dieta frugívora, e tem um papel importante na dispersão de sementes, principalmente de palmeiras.

Seus predadores são grandes felinos como a onça-pintada (Panthera onca) e a onça-parda (Puma concolor). É um animal solitário e vive em territórios de 5 quilômetros quadrados de área, em média.

A anta tem reprodução lenta, com uma gestação que pode durar mais de 400 dias e parem apenas um filhote por vez, que pesa entre 3,2 e 5,8 quilos. Podem viver até 35 anos de idade.

A anta é listada como vulnerável pela União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais, mas seu estado de conservação varia ao longo de sua distribuição geográfica sendo crítica na Argentina, nos llanos da Colômbia e regiões da Mata Atlântica brasileira.

Desapareceu no limite sul de sua distribuição geográfica, da Caatinga e das regiões próximas aos Andes. É ameaçada principalmente pela caça predatória (por ter um ciclo reprodutivo muito lento) e conversão de seu habitat em campos cultivados. Apesar disso, ainda ocorre em muitas unidades de conservação e em zoológicos.

Se você gostou deste post: Bombeiros resgatam anta que caiu em fossa; fotos ; vai gostar também de ler esta notícia: Jiboia monta emboscada para capturar pato; vídeo 

Siga-nos no Facebook Twitter para se manter informado com as notícias de hoje!

João Ricardohttps://www.cenariomt.com.br
Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do CenárioMT produzindo conteúdo sobre a região norte de Mato Grosso.
Publicidade

Publicidade

Redes sociais

107,375FãsCurtir
17,057SeguidoresSeguir
2,127SeguidoresSeguir

Lucas do Rio Verde

ESTREOU BEM
LEC ‘usa’ a cabeça e estreia com vitória no Campeonato Mato-grossense
janeiro 23, 2022
Vida Nova II
Habitação informa avaliação da Caixa Econômica dos dossiês de sorteados
janeiro 23, 2022
ROUBO
Lucas do Rio Verde: Suspeito invade farmácia e rouba dinheiro e celulares
janeiro 23, 2022
ATUALIZAÇÃO
Lucas do Rio Verde tem 187 notificações de casos positivos de Covid-19 em 24 horas
janeiro 23, 2022