26.4 C
Lucas do Rio Verde
terça-feira, 26 janeiro, 2021
Início MATO GROSSO VÁRZEA GRANDE Grande confraternização marca encerramento das atividades dos projetos da Assistência Social

Grande confraternização marca encerramento das atividades dos projetos da Assistência Social

Por CENÁRIOMT

Uma grande confraternização marcou o encerramento das atividades da Secretaria Assistência Social de Várzea Grande, nessa quinta-feira, 03 de dezembro. O evento, recheado de apresentações musicais, danças, homenagens e reflexões, foi realizado no Ginásio Poliesportivo “Fiotão” e reuniu participantes dos cinco programas sociais idealizados pela prefeita Lucimar Sacre de Campos, com destaque para a exposição dos resultados finais dos trabalhos de cada projeto .

“Foi lindo ver a diversidade presente neste espaço, tantos talentos, tantos saberes, tantos afetos, tanta humanidade. Com a junção de profissionais, participantes dos projetos  e parceiros em torno do mesmo objetivo: vivenciamos na prática a arte do conviver e o direito de ser, de realmente ser incluído socialmente. Estes jovens do Juventude Ativa, do Caderno II, essas mulheres do Amigas Empreendedoras, do Laços Maternos e do programa Pão e Leite estão de parabéns. Agradeço as homenagens recebidas e foi muito emocionante ver o potencial de cada um apresentado aqui”, comemorou a prefeita Lucimar Sacre de Campos, no final do evento.

O senador Jayme Veríssimo de Campos, compareceu à abertura do evento e falou da importância dos projetos de inclusão social no município. “A verdadeira inclusão social se vê através da sociedade. Não se trata apenas de alcançar metas e números, se trata de alcançar a verdadeira inclusão social de homens, mulheres, idosos, jovens e crianças. E vemos essa inclusão, hoje, aqui neste evento, que consagra a conquista desta prefeita, que se dedicou na sua gestão por cada um aqui presente, e, consagra também a inclusão através do aprendizado e das políticas públicas de assistência desenvolvidas durante esses anos”, avaliou.

A secretária de Assistência Social, Flavia Omar, avaliou como sucesso absoluto o evento e ponderou que “um dos principais desafios de uma gestão pública é proporcionar qualidade de vida a seus moradores. E isso, envolve a inclusão social de adolescentes e mulheres em situação de vulnerabilidade social, para um novo estágio de vida. A Prefeitura de Várzea Grande, atendeu milhares pessoas através dos projetos sociais, dos Cras, Casas de Amparos e Conselhos Municipais. Vimos hoje o resultado do trabalho dos integrantes envolvidos em atividades de convivência, musicalização, geração de renda, sustentabilidade, mercado de trabalho, e promoção da qualidade de vida”.

Flavia Omar também ponderou que este ano de 2020, foi atípico devido à pandemia do novo coronavírus, mas que a Secretaria além de amparar famílias e pessoas em situação de vulnerabilidade social  com cestas básicas, alimentos, materiais de higiene e mascaras de proteção, também se esforçou para manter atividades dos programas sociais e de vínculo pela internet e em alguns casos com visitas domiciliares.

Para a coordenadora dos projetos sociais, Cláudia Barros, o encerramento das atividades anual dos projetos é fundamental para cada participante. “É importante para cada um ver seu sucesso e continuar a trilhar este caminho. A assistência social é prestada a quem dela necessitar, com objetivos de proteção à família, maternidade, infância, adolescência, à velhice e o amparo às crianças carentes, além da promoção da integração ao mercado de trabalho e a habilitação e reabilitação das pessoas com deficiência. E é exatamente isso que acontece, em Várzea Grande, projetos e programas que são desenvolvidos com a inclusão social”, declarou.

Conforme o representante da Câmara Municipal de Várzea Grande, Gisa Barros, é muito importante o trabalho realizado nos projetos sociais de Várzea Grande. “É fundamental inserir adolescentes em atividades que servem como formação pessoal e social para um futuro cidadão. Estes projetos visam não só estarem em um espaço acolhedor, mas que possam desenvolver várias habilidades e foi exatamente isso que vimos neste encerramento deste ciclo. Por isso, agradeço a prefeita Lucimar Sacre de Campos por apoiar e investir em serviços de cuidados com adolescentes e mulheres do município. Além disso, preciso parabenizar todas as pessoas envolvidas direta ou indiretamente nestas apresentações”, declarou.

O evento também foi prestigiado pela promotora pública e esposa do prefeito eleito Januária Dorileo, pela representante da OAB/VG, Marizete França Gomes, da BPW, Ariana Paim, o colunista Social Fernando Baracat, a defensora pública Tânia Mara, além de secretários municipais.

Os atendidos compartilharam seus depoimentos: histórias de superação, de enfrentamento das adversidades e de transformação do contexto em que estavam inseridos. Como é o caso dos amigos que integram o Juventude Ativa, Laiza Cristina, de 15 anos, Alisson Gaudielei, de 17 anos e Gabrielly Corrêa Omar de 16 anos.

“Sempre gostei de música e de dançar. Acho que está no meu sangue, pois quando acordo já ligo o som e começo a treinar. Com esta oportunidade de  participar de aulas de dança através do programa Juventude Ativa me motivaram a seguir profissionalmente a carreira de dançarino”, revelou Alisson.

“Eu também amo dançar. Minha mãe é dançaria, e de onde vem a minha inspiração”, disse Laiza Cristina que participa há 03 anos da oficina de dança.

“Estou no projeto há um ano e no início achava que as artes plásticas eram o meu forte por isso fiz pintura em tela. Mas foi com a dança que me identifiquei”, declarou Gabrielly.

Entre os integrantes dos grupos de música do Juventude Ativa que se apresentaram e impressionaram a todos, estavam Caroline Yolanda de 15 anos e Christian Natan Fernandes de 16 anos. “Nos sentimos como verdadeiros artistas. Foi uma sensação maravilhosa poder apresentar em um palco, com iluminação, plateia. Com certeza vou continuar ensaiando”, disse Christian Natan.

Já Caroline Yolanda avalia que a ótima apresentação que o grupo fez se deve ao envolvimento do grupo que se vê como uma grande família.

Participante do Amigas Empreendedoras há um ano, Mariana Oliveira, disse que iniciou no grupo com o curso de designer de sobrancelhas, mas devido à pandemia foi suspenso e teve aulas de crochê pela internet. “Espero poder finalizar o curso anterior para poder atuar como esteticista e depois quero aprender maquiagem. Me inscrevi no curso através da minha mãe que já participa há 3 anos”, declarou a moradora do bairro Colinas Verdejantes.

É no projeto que Paula Cristina Silva, do bairro Unipark passa parte de seu tempo rodeada de amigas e em atividades que elevam a autoestima e melhoram a saúde. Mas nem sempre a vida dela foi um mar de rosas. Ela já sofreu por muitos anos de depressão. Hoje, ela se declara curada. “O projeto me ajudou muito. É maravilhoso para nossas vidas. Quando a gente chega, e todo mundo está no mesmo propósito nossos planos dão certos, uma incentiva a outra sempre e crescemos juntas. Estou feliz e me tornei uma profissional da área da beleza. Eu atribuo isso às atividades e o acolhimento do projeto”, revelou Paula.



Dayelle Ribeirohttps://www.cenariomt.com.br
Redatora do portal CenárioMT
- Publicidade -

Últimas no CenárioMT

Lucas do Rio Verde

TRÂNSITO
Duas pessoas morrem em acidente na BR-163 no município de Vera
janeiro 26, 2021
SAÚDE
Mais 100 cirurgias de pterígio serão realizadas no PSF Vida Nova neste final de semana
janeiro 26, 2021